John Deere – A história da marca no Mundo e no Brasil

///John Deere – A história da marca no Mundo e no Brasil

John Deere – A história da marca no Mundo e no Brasil

Indo de pequenos e compactos até os equipamentos que pesam toneladas, os equipamentos John Deere possuem uma grande diversidade de modelos. Sua maioria são da cor verde, e você pode facilmente encontrar um equipamento da marca arando a terra ou fazendo colheita pelos terrenos agrícolas do país e também do mundo.

O logotipo encontrado nos equipamentos conta com um cervo saltitante, e as máquinas são capazes de colher, transformar, cultivar, e enriquecer as terras para enfrentar a demanda crescente por alimentos, infraestrutura, habitação e combustíveis no mundo. Acompanhe o texto abaixo para conhecer mais sobre a marca John Deere e sua jornada, que é  mais antiga do que a história da Caterpillar.

é comum encontrar máquinas John Deere nos terrenos agrícolas espalhados pelo país

é comum encontrar máquinas John Deere nos terrenos agrícolas espalhados pelo país

A história

John Deere, um ferreiro renomado do estado de Vermont, fundou a empresa em 1837 na cidade de Grand Detour, em Illinois. Considerada uma das empresas industriais mais antigas dos Estados Unidos.

John Deere, fabricante

A primeira máquina a ser produzida foi o arado de aço polido autolimpante, um avanço importante para auxiliar a migração para as planícies da região centro-oeste americana no início do século XX.

A criação impulsionou a Era da agricultura, permitindo que os agricultores abrissem precisos sulcos no solo e mudassem a maneira como a agricultura era feita no país. Tudo isso graças às lâminas de aço, que tornavam possível manusear as difíceis condições do solo do meio oeste americano.

A região era considerada como a terra prometida naquele tempo.

Em 1841, a produção chegou na marca das 75 peças, ano em que a empresa patenteou o primeiro perfurador de solo para a plantação de grãos. Com o negócio crescendo tanto, a empresa foi obrigada a se mudar para Moline em 1848.

John Deere em Moline em 1848

A cidade facilitava o transporte e viabilizava a chegada das matérias-primas e distribuição no mercado graças à proximidade com o rio Mississipi. Naquela época, eram produzidos cerca de 1.000 arados por ano.

Veja um modelo de perfurador de solo da marca:

A sociedade com Robert Tate e a mudança de comando da empresa

John escolheu Robert Tate para ser seu sócio e ajudá-lo a gerenciar suas três lojas abertas na cidade. Em 1858, seu filho único Charles Deere assumiu o comando da empresa e continuou a controlá-la pelos 49 anos seguintes. Ele foi o responsável por ampliar a venda para todo o mercado americano por meio de centros de comercialização e concessionários independentes.

A Deere lança o Cultivador Dirigido Hawkeye, seu primeiro implemento adaptado para condução. Sua inovação é um pino de madeira que se quebra quando atinge um objeto sólido, protegendo as pás.

 

A primeira distribuidora da marca foi estabelecida em 1869 em Kansas City, quando a empresa já recebia o nome de Deere & Company. No ano seguinte, a John Deere já era extremamente popular entre os fazendeiros e agricultores americanos. Seus produtos mais conhecidos eram os rastelos, cultivadores, perfuradores, plantadores e ceifadoras.

Em 1874 os negócios da empresa ainda cresciam, atingindo a marca de vendas de 50 mil ceifadoras. A Deere registra a marca comercial do cervo no Escritório de Patentes dos EUA. É a marca comercial corporativa americana usada com maior continuidade entre as empresas da Fortune 500.

marca John Deere

O Arado com Charrete Gilpin, introduzido em 1875, derrota 50 outros arados em um estudo de campo na Exibição Universal de Paris, vencendo o primeiro lugar, que teve como prêmio um vaso de Sevres avaliado em 1.000 francos. As vendas da unidade no ano seguinte aumentam para 5.198 unidades.

A Deere & Company passa a operar na primeira planta com energia elétrica no Condado de Rock Island. Adquirido da Brush Electric Company de Chicago, 1 dínamo, 16 lâmpadas individuais, 1 interruptor e 400 carbonos foram instalados com um custo total de mais de US$ 3.000.

O fundador John Deere morre com 82 anos de idade em 1886. Alguns meses antes, ele diz a alguém que “durante sua longa vida, foi uma grande fonte de consolação para ele saber que nunca tinha prejudicado intencionalmente ninguém e que nunca colocou no mercado um artigo de má qualidade.”

Passados alguns anos, já em 1903, foram instalados controles ambientais extensivos na sala de montagem na fábrica de arados. Essa atitude iniciou seu comprometimento de longa data com a administração ambiental.

Em 1982 John Froehlich testa o primeiro trator movido a gasolina com sucesso. Em 1918, John Deere adquirirá a empresa sucessora, a Waterloo Gasoline Engine Company.

Charles Deere faleceu em 1907, quando a empresa fabricava grandes variedades de arado de aço, plantadeiras de milho e algodão, cultivadoras e outros implementos agrícolas. Uma nova era teve início para a John Deere em 1912, quando a empresa contava com 11 fábricas e complexos nos Estados Unidos e uma no Canadá, além de seus 25 escritórios de vendas.

em 1907, uma das máquinas mais produzidas pela marca era a plantadeira de algodão

em 1907, uma das máquinas mais produzidas pela marca era a plantadeira de algodão

Em 1918 iniciou o processo de aquisições para ampliar a linha de produtos com a compra da empresa de tratores Waterloo Gasoline Traction Engine Company (famosa pelos tratores Waterloo Boy). Com isso, levou pouco tempo para que os tratores começassem a ser seu principal produto.

Na década de 1930, a marca lançou dois de seus tratores de grande sucesso. Além disso, conquistou a fidelidade dos fazendeiros quando recusou retomar os produtos dos consumidores que não cumpriam com o contrato durante a Grande Depressão Americana, entre 1929 e 1933.

Em 1935 o trator Modelo “DI”, o primeiro trator da John Deere construído exclusivamente para uso industrial, é apresentado.

Em 1938 o designer industrial Henry Dreyfuss, trabalhando com os engenheiros da Deere, simplifica os Tratores “A” e “B”. A preocupação com um design atraente une-se aos valores de utilidade tradicionais que são marcos dos produtos John Deere.

considerado um belo design de trator para a época

considerado um belo design para a época

A produção foi interrompida no início da Segunda Guerra Mundial, já que era quase toda direcionada para as divisões do exército americano. A Deere fabrica tratores militares, munição, peças para aeronaves e unidades de carga e lavanderia móvel. O Batalhão da John Deere, formado de funcionários e concessionários, conserta tanques na França e na Bélgica durante a Guerra.

as máquinas John Deere eram bastante requisitadas no período da Segunda Guerra Mundial

máquinas John Deere bastante requisitadas na Segunda Guerra Mundial e até hoje ajudam o USArmy

Em 1947 o Trator Modelo “M” é construído nas novas instalações da John Deere, em Dubuque, IL. Dois anos depois, o “M” é produzido como uma esteira, chamada de “MC”. Com uma lâmina dianteira, ela se torna uma escavadeira. O produto versátil é um precursor dos negócios florestais e de construção da Deere.

Uma pequena fábrica de tratores foi inaugurada em 1956 no México, além da compra de uma empresa alemã de fabricação de tratores e colheitadeiras. Neste mesmo ano, a John Deere ingressou em um novo mercado e passou a produzir equipamentos florestais e para construções. Com isso, foi criada a Divisão de Equipamentos Industriais.

A Deere apresenta a nova divisão de Equipamentos Industriais, integrada com concessionários e uma linha completa de equipamentos de construção. A Esteira 440 é a primeira das máquinas inteiramente amarelas construídas especificamente para aplicações industriais.

O ingresso da marca da América do Sul ocorreu em 1958, com a inauguração de uma fábrica de tratores na Argentina. Nos anos que se seguiram, a empresa ingressou em mercados como a França e África do Sul, tornando-se a maior produtora mundial de tratores e equipamentos agrícolas e industriais em 1963. John Deere conseguiu ultrapassar a International Harvest, e passou a produzir produtos de consumo doméstico.

Confira o cortador de grama John Deere:

Passados cinco anos, a linha chamada Lawn & Garden ganhou outras opções de cores além do tradicional verde e amarelo. Em 1966, foram lançadas as primeiras estruturas de proteção contra capotamento para tratores agrícolas. A patente foi cedida pela John Deere para toda a indústria de máquinas agrícolas sem cobrar nenhum direito por ela.

Nessa época são adicionados operadores ativados por articulação da estrutura para mover-se em declives nas Motoniveladoras, em ladeiras e em valas, enquanto as rodas traseiras permanecem em posição estável.

Com a posição de liderança do mercado, a marca continuou se destacando pela sua vontade de inovar. Os investimentos em pesquisas e desenvolvimento de novos produtos foram calculados em cerca de 4 milhões de dólares por dia.

Sua nova linha de motos de neve (snowmobile), que recebeu o slogan tradicional “Nothing Runs Like a Deere (“Nada se move como um Deere”), foi lançada em 1971.

Já em 1973, pela primeira vez as vendas da marca ultrapassaram os 2 bilhões de dólares. Isso contribuiu para que a empresa enfrentasse uma falta de capacidade de produção no ano seguinte, graças a grande procura pelos produtos John Deere. Para tentar resolver o problema, a empresa iniciou seu maior programa de expansão, que gerou gastos de mais de 1 bilhão de dólares até 1979.

A John Deere já oferecia, em 1981, 68 modelos: 22 máquinas de construção, 29 máquinas utilitárias e 17 máquinas florestais. Durante a grave recessão agrícola, a marca foi a única fabricante independente de equipamentos agrícolas dos Estados Unidos que conseguiu resistir, mesmo com a queda na produção e os prejuízos. Em 1988 uma empresa mista é formada com a empresa japonesa Hitachi para montar escavadeiras nos Estados Unidos, um equipamento de excelente qualidade diga-se de passagem.

escavadeiras deere hitachi

1991 foi um ano de mudanças, quando os equipamentos de cuidados com gramados e solos nos Canadá e Estados Unidos, que desde 1970 faziam parte dos equipamentos agrícolas, tornaram-se uma divisão separada que cresceria absurdamente nos anos seguintes. E então chamada Lawn & Garden.

Em 1998 a Deere adquire a Cameco Industries, produtora de equipamentos de colheita de cana-de-açúcar e parceira da Hitachi Construction Machinery Co., Ltd. para fabricar máquinas madeireiras com base em escavadeiras. A empresa mista Deere-Hitachi está produzindo no Canadá, Brasil e EUA.

Depois de alguns anos, já em 2003, por meio de um acordo feito com a rede The Home Depot, os cortadores de grama autopropelidos da John Deere passaram a ser vendidos em canais varejistas pela primeira vez na história da empresa. Para auxiliar ainda mais os agricultores, a marca ingressou, em 2000, no mercado de irrigação. Foi quando a John Deere adquiriu algumas empresas do ramo e formou a conhecida divisão John Deere Water.

após adquirir algumas empresas no ramo de irrigação, a marca lançou-se no mercado formando a John Deere Water

após adquirir algumas empresas no ramo de irrigação, a marca lançou-se no mercado formando a John Deere Water

Em 2006 as Produções da John Deere Tianjin, uma nova empresa de transmissão, abre em Tianjin, na China. No ano seguinte a Deere adquire uma fábrica de tratores em Ningbo, na China… assim como outros fabricantes mundiais o movimento em direção para a China é inevitável.

john deere na china

 

Em 2009 a John Deere apresenta a primeira colhedora de algodão que constrói módulos redondos de algodão em movimento. A máquina inativa oferece colheita ininterrupta e algodão com maior qualidade, reduzindo a necessidade e equipamento adicional no campo.

Já em 2010, aconteceu a inauguração do centro de tecnologia e inovação na Alemanha, além da expansão do centro de pesquisa e desenvolvimento na China. Na índia, a John Deere firmou um empreendimento conjunto a fim de produzir retroescavadeiras e pás-carregadeiras para os mercados asiáticos.

Em 2010  é a primeira empresa a enviar equipamentos de construção com motores acima de 175 cavalos de potência para atender padrões de emissões rigorosos de Interim Tier 4 dos EUA.

Em 2013 a “Revista Smithsonian” seleciona o arado da John Deere como um dos “101 Objetos que Fizeram a América”. O arado foi escolhido dentre 137 milhões de artefatos mantidos pelos 19 museus e centros de pesquisa do Smithsonian para integrar a lista de itens que mudaram o curso da história dos EUA.

Em 2014, alinhada com as novas expectativas, o Grupo de Soluções Inteligentes da John Deere aumenta ainda mais a produtividade ao integrar tecnologia com equipamentos. Usando produtos que coletam, transferem, armazenam e analisam dados, os clientes podem atender às necessidades da população mundial crescente.

Linha do tempo

1875

  • Lançamento do Arado Gilpin Sulky, um carrinho que permitia que o fazendeiro ficasse sentado ao invés de ir a pé ao longo do percurso.

1880

  • A empresa adicionou em sua linha de produtos os vagões de trem para, pouco tempo depois, começar a fabricar carroças.

1923

  • Lançamento do Modelo D, o primeiro trator de dois cilindros a levar o nome John Deere. O produto ficou em sua linha durante 30 anos.
imagem do Modelo D da John Deere

imagem do Modelo D da John Deere

1925

  • Lançamento dos tratores GP (General Purpose), para usos múltiplos.

1929

  • Lançamento do primeiro trator de plantio em linha com a frente de triciclo.

1947

  • Lançamento do trator Modelo M, conhecido como Rastejador. Mais tarde, o produto foi oferecido como trator de esteiras, o que marcou o ingresso da empresa no mercado de equipamentos de construção.

1949

  • Lançamento do primeiro trator a diesel, o Modelo R.

1953

  • Lançamento do trator Modelo 70, que foi considerado o maior trator de culturas em linha da época. Estava disponível inicialmente com motor a gasolina. Mais tarde, se tornaria o primeiro trator a diesel para culturas em linhas.

1957

  • Lançamento das plantadeiras e cultivadores com seis linhas de plantio, possibilitando um aumento de 50% na capacidade de plantio e cultivo em áreas de produção de milho e algodão.

1958

  • Criação da John Deere Credit que fornece linhas de financiamentos para os agricultores e fazendeiros a fim de ajudá-los a adquirir os equipamentos agrícolas da empresa.

1959

  • Lançamento do trator 8010 de 10 toneladas, com 215 cavalos de potência e com alimentação a diesel. Considerado o maior trator produzido na época.

1974

  • A fabricação de 28 modelos de tratores com rodas, de esteira, carregadeiras com tração nas quatro rodas, um compactador de aterros, empilhadeiras, scrapers, tratores florestais para toras, escavadeira e uma motoniveladora é responsável por ampliar toda a base da marca no mercado de máquinas industriais.

1980

  • Ano de lançamento da primeira colheitadeira motorizada de algodão de 4 linhas do mundo todo. Alguns testes indicavam que o trator era capaz de melhorar a produção em quase 90%.

1996

  • Lançamento dos primeiros produtos que usavam o posicionamento por satélite. Atualmente, a empresa oferece o sistema AMS, o qual permite que os produtores façam uma agricultura de previsão. O Monitor de Colheita, Piloto Automático, Mapa de Produtividade e outros produtos fazem parte desse sistema e garantem um rendimento e precisão maiores das operações agrícolas;

 

  • Lançamento de quatro tratores com preços acessíveis e cortadores de gramas comuns da linha Sabre by John Deere. O objetivo com essa produção era aumentar a participação de mercado dos produtos da marca.

Slogans

  • Nothing Runs Like a Deere – Nada se move como um Deere (1971);
  • Quality Farm Equipament – Equipamento agrícola de qualidade (1950);
  •  The Trade Mark Of Quality Made Famous by Good Implements – A marca de qualidade registrada famosa por seus bons instrumentos (1912).

A John Deere no Brasil

A empresa teve início com suas atividades no mercado brasileiro por meio de uma associação feita com a indústria brasileira Schneider Logemann & Cia. Ltda. em 1979, ano em que adquiriu 20% do capital da fabricante de equipamentos sediada em Horizontina (RS). Assim como a John Deere, a empresa brasileira iniciou sua história como uma pequena oficina mecânica que realizava reparos.

A oficina, aberta em Horizontina em 1945, passou a produzir trilhadeiras para cereais em meados de 1947, com a marca SLC.

Já em 1965, criou a primeira colheitadeira autopropelida no Brasil. Sua máquina pioneira, a SLC 65-A, teve como base a tecnologia usada no Modelo 55 da John Deere. A parceria entre ambas as marcas foi responsável por acelerar a introdução da tecnologia líder mundial aplicada nos equipamentos produzidos no Brasil pela SLC.

A colheitadeira 6200, que foi introduzida ao mercado em 1983, já fazia o uso da cor verde da marca John Deere. No ano que se seguiu, a linha de produtos aumentou com a fabricação de plantadeiras. Já em 1989, foi inaugurada em Horizontina uma nova fábrica que expandiu significantemente a capacidade de produção da marca.

No entanto, a presença da John Deere no Brasil teve grande influência somente no ano de 1996, quando sua linha de tratores passou a ser produzida no país com a marca SLC – John Deere.

A sociedade aumento para 40% e foi construída, então, a SLC – John Deere Ltda. Em 1999, a empresa fez um novo aumento nos investimentos brasileiros, quando adquiriu o controle total do capital da SLC – John Deere S. A. Ainda neste ano, foi realizada a inauguração da fábrica de colhedoras de cana-de-açúcar Cameco em Goiás, na cidade de Catalão.

Finalmente, já em 2001, John Deere passou a ser usada nos equipamentos que eram produzidos no Brasil, enquanto em 2008, inaugurou-se uma das fábricas mais modernas de tratores do mundo na cidade de Montenegro (RS).

Atualmente, a empresa conta com quatro unidades de produção espalhadas pelo país, e a subsidiária brasileira é responsável por 60% do total das exportações brasileiras de colheitadeiras. As máquinas produzidas equivalem a cerca de 50% da colheita de grãos em todo o país.

E aí, gostou de aprender mais sobre a John Deere? Veja os produtos da marca no Superbid Marketplace!

By |2018-10-22T15:05:31+00:0012/11/2018|0 Comments

Leave A Comment

Show Buttons
Hide Buttons