Como reconhecer um site de leilão falso?

Como reconhecer um site de leilão falso?

São imensas e incríveis as oportunidades que os leilões podem oferecer às pessoas, especialmente com as facilidades trazidas pela internet. Com a praticidade de adquirir um bem ou serviço desejado por um preço mais baixo — e sem sair de casa —, os sites de leilões vêm crescendo a cada dia e muitos brasileiros estão virando adeptos do serviço. Apesar disso, existe um perigo nesse mercado: os golpes provenientes de um site de leilão falso.

Convenhamos, quem não iria gostar de adquirir aquele carro dos desejos por um valor mais baixo ou realizar o sonho da casa própria? E isso vale mesmo se forem usados, certo? Afinal de contas, sabemos que algumas aquisições não precisam do rigor de serem ou não de segunda mão, e sim, se vão sanar nossas vontades — e necessidades.

E considerando que a pandemia abalou diversos mercados e, especialmente, a economia, realizar grandes aquisições acabaram ficando de lado na lista de prioridade dos brasileiros. Com isso, muitas pessoas passaram a enxergar nos leilões online a oportunidade ideal para trazer alguns sonhos para a realidade: com produtos e modelos ideais a preços acessíveis.

martelo de leilão em cima de um notebook
O segmento de leilões online cresceu durante a pandemia, ajudando milhares de brasileiros a realizarem compras. (Foto: Reprodução)

Também por conta da pandemia, os sites especializados em leilões tiveram uma alta graças às imposições e medidas de distanciamento social e de isolamento. O problema é que não demorou muito para que cibercriminosos também se aproveitassem das oportunidades oferecidas pelos leilões virtuais para começar uma nova categoria de golpes. 

Por meio da clonagem de páginas de leiloeiros famosos e até mesmo na criação de endereços falsos, criminosos passaram a pegar internautas desatentos com golpes no mercado leiloeiro online.

De acordo com o dfndr lab, o laboratório de segurança digital da PSafe, em 2020, cerca de 52 mil brasileiros tiveram contato com falsos sites de leilões. A pesquisa também identificou outros 819 endereços maliciosos que fizeram uma quantidade desconhecida de vítimas no país.

Sabendo desse perigo, você saberia identificar um site de leilão falso? Neste artigo, contaremos tudo para impedir que você passe por um golpe online na hora de participar de um leilão. Acompanhe!

Principais golpes que falsas empresas de leilão aplicam

Golpistas estão em todos os lugares, especialmente em segmentos lucrativos, como no de leilões. Em caso de inexperiência no setor, ou para reforçar o que você já sabe, existem alguns fatores que devem ser considerados antes que você dê o arremate pela internet. Tais como: 

Pagamentos adiantados

É preciso deixar uma coisa clara: leilões não são formas de compra direta. Você escolhe um item, faz um lance e pode ter a chance de arremate — caso o valor oferecido seja escolhido pelo leiloeiro. Portanto, é muito importante saber que não existem pagamentos antecipados em leilões, por isso, este deve ser o primeiro indício que a empresa em questão pode não ser confiável.

Carros clonados ou com problemas

Um dos principais itens de leilões, os carros, também podem ser peças-chave na aplicação de um golpe. Empresas criminosas podem entregar um carro clonado após um leilão, ou um veículo com muitas multas em aberto para a vítima — que ficará de mãos atadas com um veículo irregular

Sites falsos

E o principal ponto de atenção para os interessados em participar de um arremate online é o cuidado com sites falsos de leilão. São nesses endereços que se encontram as principais formas de golpes pela internet para quem está tentando “a sorte” para pagar mais barato por um produto dos sonhos.

Os riscos de acessar um site de leilão falso

Antes de aprender a driblar os golpes dos sites de leilões falsos, é importante conhecer todos os riscos que esse modelo de crime pode oferecer às vítimas.

homem com capuz na frente de um computador
De acordo com a PSafe, em 2020, cerca de 52 mil brasileiros foram alvos de falsos sites de leilões. (Imagem: Reprodução)

Os riscos financeiros são sempre os mais falados — já que a intenção por trás desse modelo de golpe é simplesmente arrancar dinheiro de brasileiros desatentos. Durante o golpe, as vítimas acabam perdendo dinheiro achando que vão adquirir um item que, das duas uma: ou vem com defeito, ou nunca chega. Aliás, com a inauguração do Pix esses golpes ficaram mais frequentes. 

Muitos golpistas solicitam para os lances sejam pagos antecipadamente — um ponto de atenção —, já que o Pix permite que as transações sejam instantâneas e descomplicadas. Esse valor é geralmente enviado para uma conta alternativa para qual as vítimas não terão como ter acesso a informações que os ajudem a reaver o valor. Isso sem nem mencionar que as transações via Pix são irreversíveis.

Além dos riscos financeiros, outra problema proveniente dos sites falsos de leilão se dá por conta das informações deixadas pelas vítimas nos endereços maldosos. Para se realizar um cadastro, informações como nome completo, endereço, data de nascimento, CPF, números de cartões de crédito ou telefones são fornecidos para entidades sem segurança, e podem ser usados posteriormente para a aplicação de outros crimes.

Aprenda a identificar um site de leilão falso

Você saberia identificar um site de leilão falso? É comum responder com “não”, mas, felizmente, a tarefa não é tão complicada quanto parece. Embora os brasileiros venham se tornando adeptos de leilões, ainda são muitos “navegantes de primeira viagem” pela internet, que estão mais suscetíveis a serem alvos de criminosos.

tecla com martelo de leilão
Na internet, os leilões ganharam mais fôlego na hora de apresentar uma grande variedade de itens para arremate, especialmente para automóveis, sendo possível encontrar desde carros populares até veículos de luxo a preços de aquisição favoráveis. (Foto: Reprodução)

Mas com um pouco de atenção será fácil driblar as ofertas “tentadoras” de sites falsos. Caso você tenha a intenção de participar de aquisição de algum item ou serviço pela internet através dos portais leiloeiros, aprenda como desviar dos golpes e artimanhas a seguir.

Veja o endereço do site de leilão 

O primeiro passo para verificar se um site de leilão é falso consiste em conferir o endereço do site. Pode parecer simples, mas muitas pessoas ignoram essa orientação. Veja se o nome do site está escrito corretamente, com as letras em ordem, sem erros de português e se ele é coerente com a imagem que aquela empresa quer passar ao público. 

URLs muito grandes também são dignas de levantar suspeitas. Além disso, confira a presença de números ou prefixos no endereço. 

Certificações da empresa

Outro mecanismo para comprovar se o site do leilão é falso é através dos selos de segurança da companhia em questão. Ao visitar endereços verídicos de empresas leiloeiras online é muito comum encontrar selos e certificações no rodapé do site indicando sua segurança e respaldo no segmento. 

Inclusive, uma das principais medidas impostas pela ALEIBRAS (Associação da Leiloaria Oficial do Brasil) para deflagrar sites falsos foi a implantação do Selo Leilão Seguro, dado apenas para endereços de empresas reais. 

Nomes com grafia errada

Outro ponto de atenção é em relação à grafia da empresa. Muitas vezes, os golpes podem “imitar” páginas de companhias já conhecidas pelo mercado, mas com uma grafia errada para confundir os desatentos. 

Por exemplo, os golpistas podem criar uma página igual ao da Superbid, mas mudando a forma de escrever o nome da empresa, como “Superbiid” (com dois is). Fique atento a esses pequenos truques que podem ser usados para enganar os usuários. 

Edital 

Outra dica importante para não ser alvo de um golpe é verificar o edital do leilão do seu interesse. É comum que qualquer arremate venha com um conjunto de regras estabelecidas previamente para deixar todas as dúvidas claras para os seus interessados. Esse documento é chamado edital. 

Ao acessar um site suspeito, tente ler o edital daquela empresa. Em primeiro lugar, é imprescindível que qualquer operação leiloeira tenha um edital disponível, por se tratar de uma forma de licitação — ou seja, é uma movimentação segura, mas requer uma regulamentação por trás. 

martelo de leilão em cima do teclado de um computador
Cada lote de leilão possui um edital com suas especificidades. No caso de um combo de eletrônicos, por exemplo, você verá os modelos e marcas de cada produto; em um imóvel ou veículo, terá acesso à documentação. Além dessas informações, confira as condições de pagamento e o estado desses bens antes de dar o seu lance. (Imagem: Reprodução)

Os editais são imprescindíveis, visto que trazem segurança e todas as informações legais para validar as transações de uma empresa de setor. Caso as informações que constem no documento sejam confusas, contraditórias — ou até suspeitas —, é melhor optar por não realizar sua oferta nesse endereço. 

Reputação da empresa

Procure também por informações sobre a reputação da empresa em que você está interessado em adquirir um bem ou serviço. Veja as redes sociais e páginas de proteção ao consumidor para encontrar quais os comentários em relação à companhia escolhida. 

Um ponto de atenção neste tópico é sobre as informações ditas nesses sites, em comparação com o endereço oficial da empresa, como números de telefone ou logotipo, correspondem ou não. No site, veja também se os anúncios foram escritos corretamente ou se as imagens procedem com os dos produtos oferecidos. 

Verifique as redes sociais da empresa

É praticamente impossível uma empresa não ter presença nas redes sociais, e o mesmo vale para leiloeiras. Assim, preste atenção se a companhia com a qual você pretende fechar negócio tem presença nas redes. Em caso contrário, é bom ficar de olho. 

Geralmente, nos sites das empresas existe um rodapé ou seção dedicada com os acessos para os links do Instagram ou Facebook de determinada companhia, visto que é uma forma de divulgação daquela empresa. Ao acessar, veja como é o histórico de publicação de postagens e o de engajamento. 

Formas de pagamento 

Uma coisa que precisa ser dita logo no início é que nenhuma empresa leiloeira exige pagamentos antecipados. Isso é, você nunca será notificado sobre a realização de um pagamento antes de fazer o seu lance. 

moedas enfileiradas em um martelo de leilão
Na Superbid, os prazos de pagamento dos itens são estabelecidos nas Condições de Venda e Pagamento do Evento. (Foto: Reprodução)

Isso acontece porque não existe venda direta nos leilões. Todos os valores que podem ser oferecidos devem ser disputados entre todos os participantes daquela disputa, com o arremate acontecendo pela pessoa que oferecer o maior lance pelo produto ou serviço. 

Outro ponto de atenção é em relação às notas fiscais: fique receoso com notas que não correspondem ao nome da empresa, e também a forma como a documentação será enviada a você. Desconfie caso você seja chamado pelo WhatsApp para fazer o pagamento, visto que todas as transações devem acontecer pela plataforma da empresa. 

Envio de links pelas redes sociais

Retomando um item do último tópico, fique atento a notificações nas redes sociais. Desconfie de links que podem ser enviados por supostos representantes de leilões no seu WhatsApp ou no Instagram. 

Antes de clicar no endereço, verifique se a conta que está entrando em contato com você é legítima ou tem alguma filiação com a empresa com a qual você está tentando arrematar um bem. Também fique atento para solicitações invasivas ou desrespeitosa via esses usuários. 

Esclareça suas dúvidas 

Um leilão nada mais é que a possibilidade de uma compra. Ou seja, antes de dar um lance em determinado produto, é importante saber tudo sobre o que você estará adquirindo. 

Isso vale tanto para o seu lance, como para a empresa com a qual você está tentando fechar negócio. Caso apareça algo que levante suspeitas, entre em contato diretamente com a companhia para esclarecer suas dúvidas, isso vale para qualquer questão que você tenha com aquela empresa ou com o item que está pensando em arrematar. Veja as respostas e decida se vai dar continuidade a transação. 

aperto de mãos
Todos os veículos cadastrados no Superbid Marketplace dispõem de informações de suas características e de procedência comprovada. (Foto: Reprodução)

Lista de sites falsos

Sabendo das possibilidades de golpes no segmento leiloeiro, a Aleibras decidiu listar diversos sites de leilões falsos para prevenir que usuários caiam em golpes. Caso a empresa com a qual você está tentando fechar negócio esteja nessa lista, o indicado é encerrar toda e qualquer transição imediatamente. 

Veículos jornalísticos comumente dão notas sobre brasileiros que caíram em golpes de leiloeiras. Um complemento para este item é de dar uma olhada nas notícias e torcer para não reconhecer as empresas que estão sendo denunciadas — especialmente se for a que você está tentando fechar negócio. 

O que fazer após cair no golpe de site falso de leilão?

Antes de tudo, mantenha a calma. Todas as orientações listadas aqui serão importantes para você evitar passar por esse tipo de sufoco. Mas caso você não tenha tido acesso ao post e percebeu que se deu mal, não há muito o que fazer — infelizmente. Entretanto, alguns procedimentos padrões devem ser seguidos em caso de uma pessoa ser vítima de um golpe.

O ideal é fazer um Boletim de Ocorrência (B.O.) em uma delegacia, ou virtualmente. No documento, você vai relatar a sua experiência com a companhia que o lesou. Desta forma, as autoridades terão o aval para iniciar um processo de investigação do caso. 

Os responsáveis por aplicar golpes dessa natureza poderão responder por estelionato (crime previsto no artigo de número 171 do Código Penal), com chance de cumprir de um a cinco anos de prisão, além do pagamento de uma multa. 

Agora que você sabe tudo sobre os sites de leilão falsos, confira outras dicas no nosso blog

Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Checklist para utilização de plataformas elevatórias
Checklist para utilização de plataformas elevatórias

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.