As construções civis são operações delicadas que necessitam de máquinas e equipamentos que cumpram as atividades propostas com uma execução de alta performance. Pensando nisso, você provavelmente já deve ter cogitado adquirir (ou alugar) uma retroescavadeira ou miniescavadeira para a sua obra.

Tais máquinas são algumas das mais conhecidas e utilizadas pela construção civil. E dependendo da necessidade da obra, podem ser vantajosas e práticas.

Os maquinários possuem muitos pontos em comum. Tantos que até mesmo engenheiros apontam que uma substituirá a outra em um futuro não tão distante.

Mas antes de optar por uma delas, é necessário que você compreenda qual é a mais apropriada para a sua situação. Nesse texto, você vai entender as principais similaridades e diferenças entre equipamentos. Assim, descobrindo qual dos modelos mais se adequa às suas necessidades: retroescavadeira ou miniescavadeira.

Retroescavadeira ou miniescavadeira: pontos iniciais

Antes de mais nada, para escolher entre uma retroescavadeira ou miniescavadeira é preciso entender as particularidades técnicas de cada uma.

Por exemplo, facilidade de transporte, versatilidade na execução de tarefas, mobilidades e adaptação ao ambiente de trabalho na qual estarão inseridas são alguns dos fatores-chave para a sua escolha.

Retroescavadeiras

Mais procuradas no mercado, retroescavadeiras geralmente são utilizadas em área urbanas devido à praticidade e à versatilidade.

Por conta da sua estrutura, acoplada a uma carregadeira frontal, o veículo tem grande atuação na construção civil, servindo muito além da abertura de valetas. Mas não se engane, pois elas também podem atuar com a mesma eficácia em ambientes rurais, por isso possuem modelos projetados especificamente para cada um dos cenários.

As retroescavadeiras são algumas das máquinas mais tradicionais e procuradas do mercado, principalmente por conta da sua versatilidade
As retroescavadeiras são algumas das máquinas mais tradicionais e procuradas do mercado, principalmente por conta da sua versatilidade

A estrutura prática permite o a fixação de diversos acessórios. Inclusive, no meio da construção, a retroescavadeira é carinhosamente apelidada de “canivete suíço”.

As retroescavadeiras funcionam principalmente para:

  • Escavar valetas para tubulação de água ou de esgoto;
  • Nivelar terrenos;
  • Auxiliar na derrubada de paredes;
  • Carregar caminhões com terras;
  • Recolocação e carregamento de terra;
  • Remoção e deslocamento de entulhos.
  • Transporte de diversos itens na obra.

Miniescavadeiras

As miniescavadeiras foram projetadas para aprimorar um trabalho que, há alguns anos, era tido como um verdadeiro estresse dentro de canteiros.

Por conta de sua leveza e tamanho, elas minimizam os danos à camada do solo que têm contato direto com ela. Sua movimentação através de esteiras de borracha permite mais estabilidade do que os equipamentos de pneus, evitando desgaste. São bastante requisitadas nas construções civis, na agricultura e no paisagismo.

A máquina apresenta as mesmas funcionalidades de uma escavadeira. Porém, devido ao seu tamanho, é mais ágil e de fácil locomoção e escavação, além de consumir menos combustível.

E apesar de receberem o “mini”, essas máquinas possuem sistemas hidráulicos  extremamente avançados e potentes. Também conseguem realizar um giro de 360 graus, permitindo que ela movimente mais materiais sem a necessidade do reposicionamento no canteiro de obras e sem que a parte traseira da máquina saia do limite da esteira.

As miniescavadeiras servem para:

  • Deslocar materiais de construção
  • Deslocar montões de terra no canteiro de obras
  • Remover o entulho em locais de difícil acesso
  • Criar acesso para a preparação do alicerce

Retroescavadeira ou miniescavadeira: diferenças entre as duas

Se você precisa trabalhar em um ambiente com um número grande de pessoas em circulação, é recomendável que você use as miniescavadeiras devido à mobilidade e ao fácil ajuste a pequenas passagens.

Elas podem ser transportadas por caminhões de reboque ou com qualquer plataforma de canteiro que as locomovam de uma obra para outra.

Já as retroescavadeiras são uma boa escolha para operações que demandam otimização do tempo, considerando que a máquina acompanha uma linha ampla de equipamentos. Além disso, elas se deslocam a 25 milhas por hora (mph) em estradas entre canteiros.

Ambiente do canteiro de obras

Caso a sua necessidade de reforma consista na reconstrução de um espaço que seja restrito, você vai precisar de uma máquina menor que não desorganize o local. Assim, a miniescavadeira é a mais recomendada. Por conta da delimitação de espaço, ela é uma máquina que pode ser facilmente manobrada e que evita desordem, além de poder trabalhar em diferentes tipos de solo.

Já para reformas amplas e que mexam com uma estrutura mais complexa, o uso das retroescavadeiras é mais indicado. Especialmente se você precisar lidar com o sistema de esgoto de onde a propriedade está instalada.

Versatilidade

As retroescavadeiras acabam sendo mais versáteis para o ramo da construção por conta dos acessórios que podem ser adaptados ao maquinário, possibilitando novas funções.

Vassoura hidráulica, garfo pallet, rompedor hidráulico, uma variedade de caçambas, placa vibratória e perfuratrizes são alguns exemplos de como você pode potencializar seus serviços. Especialmente porque acabam tornando o custo na aquisição de novas máquina ainda menor.

No quesito de funções e execução de uma série de serviços, a miniescavadeira sai em desvantagem. A estrutura versátil da retroescavadeira é capaz de reduzir custos e aumentar a produtividade nas construções.

Segurança

O tamanho reduzido das miniescavadeiras é capaz de permitir mais segurança aos operários em espaços reduzidos e ambientes de trabalho congestionados, por ser mais maleável e ocupar um espaço menor.

É recomendado que somente operadores com mais experiência nos canteiros de obras guiem as máquinas.
É recomendado que somente operadores com mais experiência nos canteiros de obras guiem as máquinas.

Já quem opera com uma retroescavadeira deverá ter mais cuidado. Pois em toda a operação com equipamentos de um porte maior, deve-se estar mais atento quanto ao uso. É recomendado que somente operadores com mais experiência nos canteiros de obras guiem as máquinas.

Conclusão

Para decidir qual dessas máquinas pesadas você utilizará em sua obra, é necessário atentar para pontos como espaço e mobilidade do canteiro de obras, versatilidade na execução de tarefas e, principalmente, o trabalho que será realizado.

O equipamento escolhido decerto terá um grande impacto sobre o andamento da sua obra e na produtividades dos funcionários.

Podemos afirmar que para serviços específicos a miniescavadeira é um equipamento sem igual na relação custo benefício mas para grande maioria dos prestadores a retroescavadeira é uma opção melhor devido a versatilidade, tempo de vida econômico e maior mercado para revenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui