Você sabia que seu pneu de moto (e também o de carro) tem prazo de validade e limites de velocidade e de carga? Além de observar o desgaste causado por tempo, uso e pressão, é importante que você esteja atento a outras recomendações do fabricante para garantir a segurança na condução da sua moto. 

Quando um fabricante estipula uma data de validade para seu produto, isso significa que a passagem do tempo afeta o material o suficiente para que ele não sirva para seu propósito após esse limite.

Normalmente, o prazo de validade que se recomenda para o uso de um pneu é de 5 anos. Após esse período, há um processo de degradação que representa riscos tanto para o condutor quanto para quem vai na garupa.

quando um produto passa da sua data de validade, significa que perdeu suas características e desempenho originais. Isso também acontece com o pneu de moto
quando um produto passa da sua data de validade, significa que perdeu suas características e desempenho originais. Isso também acontece com o pneu de moto

Como os pneus são compostos por dezenas de borrachas naturais e sintéticas e outros ingredientes como nylon, aço e poliéster, é natural que cada um desses componentes possua uma data de validade para começar a perder eficiência.

Além disso, há o desgaste gerado pelo contato da borracha com o solo quando usado e as variações de temperatura, ambiente e ações do tempo. Juntando todos esses fatores, temos uma deterioração maior do material mesmo que não seja usado diariamente.

A maresia, por exemplo, pode afetar gravemente a durabilidade de um pneu, ressecando e impactando na flexibilidade original. Ou seja, se você mora em uma cidade litorânea, o pneu da sua moto terá uma durabilidade menor do que teria em cidades do interior.

Como encontrar a data de validade de um pneu?

O pneu não vem com uma data específica indicando até qual dia do mês e ano você poderá usá-lo. Observando a lateral do pneu você verá uma série de números e letras. Cada um desses dígitos indica tipo de construção, características de desempenho e limite de peso e velocidade daquele produto.

a numeração do pneu de moto fica localizada na lateral da borracha
a numeração do pneu de moto fica localizada na lateral da borracha

Na parte lateral da borracha, você encontrará a sigla DOT (Departament of Transportation), identificando o órgão que determinou o tipo de marcação daquele pneu. Ao lado dessas três letras, terá uma série de 11 dígitos de letras e números. Os últimos quatro dígitos são sempre numerais, e mostram quando o pneu  foi fabricado.

Imagine que os últimos 4 dígitos sejam 3512. Os dois primeiros números indicam a semana de fabricação, enquanto os dois últimos indicam o ano. Isto é, o pneu do nosso exemplo foi fabricado na 35ª semana do ano de 2012.

A partir daí, some 5 anos para ter a duração média do produto. Com esse cálculo, você saberá a data aproximada para trocar o pneu da moto.

E se eu não fizer a troca do pneu mesmo após o prazo de validade?

Como qualquer outro produto que passou da data de validade, seu pneu não terá mais as características e o desempenho originais após vencido. Caso alguém insista em trafegar com ele mesmo assim, estará correndo grandes riscos. Afinal, o material perde sua capacidade de aderência.

O pneu de moto vencido também é mais propenso a furos e bolhas e pode estourar a qualquer instante. A estrutura também é comprometida e deslocada com mais facilidade, interferindo na rodagem do pneu.

deixar de fazer a troca do pneu de moto após a validade pode contribuir para um desgaste maior do material
deixar de fazer a troca do pneu de moto após a validade pode contribuir para um desgaste maior do material

A maioria dos condutores de motos acabam trocando seus pneus por desgaste e nem chegam até essa data. Mesmo que você não rode tanto com seu veículo, as ações do tempo e variações de temperatura ajudarão a desgastar o material mais rapidamente.

Posso ser multado se não trocar o pneu de moto depois da validade?

Não, mas saiba que você correrá grandes riscos como bolhas e possíveis estouros. Porém, caso o pneu esteja “careca”, você poderá ser autuado e receber multa por infração grave. Confira o que o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro diz sobre isso:

“Art. 230. Conduzir o veículo:

(…)

XVIII – em mau estado de conservação, comprometendo a segurança, ou reprovado na avaliação de inspeção de segurança e de emissão de poluentes e ruído, prevista no art. 104;

(…)

Infração – grave;

Penalidade – multa;

Medida administrativa – retenção do veículo para regularização;”

Como a data de validade influencia na compra de um pneu de moto novo?

Como muitas pessoas não sabem que os pneus têm prazo de validade, alguns vendedores podem colocar produtos vencidos ou próximos de vencer como se fossem pneus novos nos veículos à venda.

Por isso, sempre que for adquirir um pneu de moto novo, não se deixe levar apenas pela aparência. Como nunca foram usados, certamente não terão nenhum desgaste e apresentarão bom estado. Mas, sua validade pode ter passado do prazo. Com isso, é importante que você cheque a numeração antes de comprar o produto.

os pneus de moto colocados à venda podem estar vencidos ou próximos de vencer. Como nunca foram usados, seu exterior está em bom estado e você pode acabar sendo enganado pela estética do material
os pneus de moto colocados à venda podem estar vencidos ou próximos de vencer. Como nunca foram usados, seu exterior está em bom estado e você pode acabar sendo enganado pela estética do material

5 curiosidades sobre pneus de moto

1- Os pneus de moto devem ser trocados aos pares

Imagine que você rodou cerca de 8.000 Km com sua moto e o pneu traseiro está bastante desgastado. Pensando em economizar, você nota que o pneu dianteiro ainda parece em bom estado e decide não o substituir. Porém, se o pneu traseiro rodou 8.000 Km, obviamente o dianteiro também.

Isso significa que se você mantiver o dianteiro e trocar apenas o traseiro, depois de 4.000 Km rodados o pneu da frente terá rodado ao todo 12.000 Km. Como consequência, sua moto pode ficar desestabilizada com a roda dianteira apoiada em um pneu gasto. O que traz grandes riscos de acidentes.

2- Você deve sempre usar pneus da mesma marca nas duas rodas

Alguns condutores de motos acabam colocando pneus de marcas diferentes nas rodas por uma questão de estética. Porém, os pneus foram feitos para andarem aos pares. Por mais que no solo seco você não note uma grande diferença, em dias chuvosos o pneu da frente deixa marcas no asfaltado que se encaixam com o sulco do pneu de trás.

Quando você coloca marcas diferentes, há uma crise de paridade. Ou seja, o pneu de trás não “entende” o que o da frente está fazendo.

quando você anda com um pneu de moto na chuva, ele deixa marca dos sulcos no asfalto fazendo o pneu de trás se encaixar nas marcas que o pneu dianteiro deixou no solo
quando você anda com um pneu de moto na chuva, ele deixa marca dos sulcos no asfalto fazendo o pneu de trás se encaixar nas marcas que o pneu dianteiro deixou no solo

3- Não há necessidade de reduzir a calibragem na chuva

Todos os pneus contam com sulcos que servem como calhas para escoar a água da chuva. Sabendo disso, caso você esprema esse diâmetro, o volume de água que passa pelos canais também é reduzido e as chance de a moto escorregar no molhado aumentam consideravelmente.

Essa crença é muito comum entre os motoqueiros, mas não passa de um mito que pode trazer grandes riscos para os condutores e envolvidos no trânsito. Afinal, quando a calibragem foi determinada pelo engenheiro, ele sabia que você precisaria usar o pneu em dias de chuva.

4- Não é recomendado virar o pneu por estar desgastado mais de um lado do que do outro

Esse desgaste apenas de um lado, comumente visto em pneus dianteiros, se deve ao contato com o asfalto. Afinal, as ruas possuem uma pequena inclinação que permite o escoamento da água da chuva. Como uma moto tem apoio em apenas dois pontos, é normal o desgaste maior apenas em um lado.

Motoqueiros que rodam em autódromos também podem notar que seus pneus estão gastos mais de um lado. Isso acontece porque a pista tem um sentido de rotação. Isto quer dizer que seu pneu de moto ficará gasto sempre no sentido da primeira curva.

motoqueiros de autódromos podem notar que o pneu estará sempre mais gasto do lado do sentido da primeira curva
motoqueiros de autódromos podem notar que o pneu estará sempre mais gasto do lado do sentido da primeira curva

Evite virar o sentido do pneu para tentar equilibrar esse desgaste. As fibras dos pneus são coladas sobrepostas, o que faz com que elas fiquem mais grudadas quando a roda gira no sentido correto. Caso você inverta o sentido, essas fibras podem descolar e deformar a banda de rodagem. Portanto, respeite sempre a seta na lateral que indica o sentido de rotação do pneu.

4- Pneu de moto usado em corridas não é bom para ser usado nas ruas

Outro grande mito entre os motoqueiros é pensar que, por ter uma melhor adesão nos circuitos, os pneus de moto de corrida são bons para serem usados nas estradas, porém, as coisas não funcionam exatamente assim.

Os pneus usados para essa finalidade são fabricados para durarem apenas uma corrida. Ou seja, eles não precisam ser resistentes a buracos. Sabendo disso, sua banda é mais macia e ele conta com menos camadas de fibras internas.

O que quer dizer que esse tipo de pneu de moto se deforma mais facilmente para dar uma área maior de borracha nas curvas.

Outra crença é pensar que, por aguentar altas velocidades nas pistas de corrida, eles podem ser usados em estradas. O que acontece é que o pneu aguenta velocidades altas por apenas alguns segundos. A média é de meio minuto por corrida. Se você adquirir um pneu de corrida e usá-lo na pista correndo em uma velocidade de 300 km/h por cinco minutos seguidos, as chances de o pneu estourar é bastante alta.

Agora que você aprendeu qual o prazo de validade de um pneu de moto, ficou mais fácil saber quando você deve substituir o material por um novo. Não se esqueça das nossas dicas na hora de adquirir um novo produto, e evite colocar pneus de marcas diferentes ou trocar apenas um dos pneus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui