Customização de motos: o que é liberado pela lei?

Customização de motos: o que é liberado pela lei?

A customização de motos é algo que está garantindo cada vez mais adeptos no mundo. Portanto, oferecer esse tipo de serviço em uma oficina é uma das formas de conquistar novos clientes e aumentar os lucros. Mas, é preciso entender o que pode ou não fazer perante a lei.

Até o mais experiente piloto deixa algumas coisas passarem em uma customização, isso é comum pela quantidade de leis que existem na CTB. Mas, tem algumas que se tornam importantes para manter o documento da moto sempre adequado e correto.

Categoria leilão de motos

Neste conteúdo, vamos falar um pouco sobre o que é permitido em uma customização perante a lei. Dessa maneira, você pode modificar a sua moto sem que leve uma multa por isso. Acompanhe o conteúdo para saber mais!

Quais itens são permitidos na customização de motos?

Uma coisa é certa, não são todos os itens de uma moto que é permitida a customização. Abaixo, trouxemos os itens que podem e não podem segundo a lei para que você, faça a customização de motos da maneira certa.

Chassi e escapamento

A primeira coisa que temos para falar é que a customização de motos é permitida, não existe nenhuma lei que proíba isso. Porém, algumas características específicas do veículo não podem ser alteradas.

O objetivo é bem simples: garantir a segurança do piloto a todo custo.

Por isso, o chassi é o item principal de uma moto que não pode ser modificada. Ou seja, uma simples alteração que seja feita em sua estrutura, pode comprometer o desempenho da motocicleta.

Mecânico fazendo a customização de moto passando pela parte do motor, conferindo o estado do carburador da motociccleta.

É muito difícil conseguir um Certificado de Adequação a Legislação de Trânsito (CAT) junto ao DENATRAN que aprove esse tipo de modificação.

Outro item que não pode ser modificado é o escapamento, mesmo que ainda existam motos antigas com escapamentos diferentes, a lei em relação a isso é relativamente recente.

Tanque de combustível e rodas

O tanque de moto é um item que pode ser customizado, desde que siga algumas regrinhas. Resumidamente, basta que o modelo implementado na motocicleta tenha aprovação do INMETRO e siga as normas brasileiras de segurança.

O mesmo se aplica para as rodas, ainda que elas devam manter o diâmetro externo dos pneus. Além de atender a medida original, elas não podem ultrapassar a largura e diâmetro dos para-lamas.

Customização de motos: Itens de sinalização

Os itens de sinalização como setas, faróis e lanternas não podem ser removidos, pois são partes dos conjuntos de itens de direção.

O que pode ser feito é alteração de algumas delas, mas é essencial que seja mantida a cor de cada uma das luzes.

Para-lamas e velocímetro também não podem ser retirados, mas para a customização de motos eles podem ser modificados para mudar o estilo.

Pintura

O que faz parte do processo de customização de motos é a pintura. Porém, é preciso ter um certo cuidado nesse departamento. O Detran não exige a adequação do documento do veículo por esse motivo, desde que a nova cor seja aplicada em menos de 50% da moto.

Caso a pintura ultrapasse esse limite, é preciso procurar um órgão do Detran ou despachante para atualizar a cor indicada no documento.

Guidão e motor

O guidão é um dos itens que têm mais possibilidade de customização para os fãs dessa modalidade. Via de regra, sua alteração é permitida, porém, é preciso se certificar que o modelo que foi escolhido atende às normas de segurança brasileira.

O guidão interfere diretamente na direção da moto. Modelos que são muito altos ou mais baixos e estreitos, podem dificultar as manobras na motocicleta. Por isso, fique atento ao modelo que vai ser escolhido.

Mecânico especialista em customização de moto, cuidando de uma custom. Na imagem, ele está mexendo no para-lama traseiro da motocicleta.

O motor é uma parte da moto que pode ser customizada, porém, você precisa de uma autorização do Detran. Ele pode ser modificado desde que esteja de acordo com as exigências do Detran e que o dono possua uma autorização prévia para executá-lo.

Uma boa manutenção também precisa ser feita antes de qualquer customização. Assim, seu mecânico de confiança, pode confirmar se a moto precisa ou não de algumas outras peças antes de ser modificada.

Agora ficou mais fácil de pensar em customização de motos, sabendo o que pode ou não pode, certo? Mas é sempre bom lembrar: faça modificações que não comprometam a segurança da moto, assim não acontecerá nenhum acidente e você pode ter a sensação de liberdade que ela pode proporcionar.

Para mais conteúdos relacionados ao mundo das duas rodas, acesse o blog Superbid. Lá você encontra diversas dicas, curiosidades e notícias sobre tudo de motos!

Exame de moto: o que pode reprovar na prova?
Exame de moto: o que pode reprovar na prova?
O que significa sinistro recuperado no documento?
O que significa sinistro recuperado no documento?

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.