Muitas pessoas ainda possuem dúvidas sobre as etiquetas e números dos pneus. Se você está começando a dirigir agora, ou se nunca soube para o que serve aquela série de dígitos no equipamento, saiba que as informações impressas na borracha são muito importantes para você entender como fazer seu uso corretamente. Além do mais, nessas informações você também consegue encontrar a data de validade do pneu.

Separamos um guia que te ensinará a entender as etiquetas e números dos pneus de uma forma simples e rápida. Confira a seguir.

Como ler as marcas nos flancos dos pneus

Imagine que na lateral do pneu você encontre a seguinte sequência:

205 55R 16 91V

 

O primeiro número indica qual é a largura do pneu, em milímetros, medida entre os dois flancos. A numeração acompanhada pela letra R é o indicativo da relação da secção cruzada do pneu com a largura expressa em porcentagem. No nosso exemplo, a relação altura/largura de 55 indica que a altura do pneu equivale a 55% da sua largura.

a letra R nos pneus indica a relação da secção cruzada do pneu com a largura expressa em percentagem
a letra R nos pneus indica a relação da secção cruzada do pneu com a largura expressa em percentagem

O número 16 do nosso exemplo indica o diâmetro da roda em polegadas. Em seguida vemos um número acompanhado da letra V. Esse número é o índice de carga do seu pneu. Ele se refere à capacidade máxima em Kg de carga que ele suporta.

No entanto, esse número serve apenas como um indicativo para você consultar na tabela de índice de carga. A nossa sequência de exemplo indica que o pneu tem um índice de carga de 91. Isso não quer dizer que ele pode transportar 91 Kg, e sim, 615 Kg.

Por fim, temos a letra V. Esse é o índice de velocidade máxima que o pneu suporta quando a carga não excede seu máximo e a pressão usada dentro do pneu está correta. Voltando novamente ao nosso exemplo, um índice de velocidade V tem como velocidade máxima 240 Km/h.

Dúvidas sobre etiquetas e números dos pneus

Eu posso colocar pneus com um índice de velocidade ou carga maior do que o recomendado pelo fabricante?

Embora isso seja possível, é importante que você veja na documentação do fabricante do carro se os pneus podem ser usados naquele modelo.

Eu posso colocar pneus com um índice de velocidade ou carga menor do que o recomendado pelo fabricante?

Sim, isso é possível. No entanto, você só poderá colocar pneus para todas as estações ou pneus de inverno com um índice de velocidade ou carga reduzidos durante o inverno se:

  • Ele apresentar um adesivo indicado o limite máximo de velocidade no campo de visão do condutor;
  • O condutor não dirigir o veículo em uma velocidade superior ao limite máximo de velocidade. Além disso, também deve-se conferir na documentação do fabricante do carro se os pneus podem ser usados naquele modelo e se são permitidos pelas leis e regulamentos locais.

Consulte o manual do proprietário

Para saber exatamente os limites de carga dos pneus do seu veículo, consulte o manual do proprietário. A sobrecarga coloca uma pressão excessiva sobre a borracha e outros componentes cruciais do automóvel. Isso pode acabar provocando um mau desempenho de condução, aumento do consumo de combustível e até mesmo falhas nos pneus. Em algumas situações, pode até ocasionar fendas graves, rebentamentos ou separação dos componentes.

a sobrecarga nos pneus pode terminar em fendas graves e riscos de acidentes
a sobrecarga nos pneus pode terminar em fendas graves e riscos de acidentes

Quer aprender a ver a data de validade do pneu? Clique aqui e descubra no nosso post! 

Como entender a etiqueta dos pneus?

A etiqueta dos pneus passou a ser obrigatória desde o dia 1 de novembro de 2012. Ela nada mais é do que um pedaço de papel colado no piso do pneu que tem a função de destacar a segurança e eficiência do produto. Seu objetivo é ajudar com que o motorista faça uma boa compra.

Apenas três critérios relacionados aos pneus são contemplados em sua etiqueta: resistência ao rolamento, distância de travagem em piso molhado e nível de ruído externo, que é medido em decibéis. Os melhores pneus são aqueles que ficam na classificação A e C. Abaixo da letra E estão os poucos recomendáveis e de menor qualidade.

Todos os pneus vendidos na Europa (exceto os de moto, recauchutados, competição, coleção e off road) acompanham essa etiqueta. Ela serve para alertar quem compra pneus mais baratos. Sendo assim, não a ignore, já que ela está ali para oferecer informações bastante relevantes.

Veja a seguir como entender as etiquetas dos pneus:

Consumo

O primeiro item especificado em uma etiqueta de pneus é seu consumo, e a informação aparece sempre do lado esquerdo. Nesse item, avalia-se a resistência ao rolamento, um critério que tem grande relação com o consumo de combustível causado pelo material.

Isto é: se você rodar uma média de 15 mil Km por ano e tiver um pneu de categoria G (a pior classificação), você estará desperdiçando mais de 22 litros de combustível em comparação ao uso de um pneu A.

  • A – pneu ideal/referência
  • B – consome + 0,10 l/100 Km
  • C – consome + 0,12 l/100 Km
  • D – não será atribuído para tornar mais evidente a diferença entre as outras classes
  • E – consome + 0,14 l/100 Km
  • F – consome + 0,15 l/100 Km
  • G – consome + 0,15 l/100 Km

Travagem

Ao lado do consumo, no lado direito da imagem, vemos a travagem dos pneus. Em um teste a 80 Km/h, os pneus se classificam em cinco categorias de eficiência de acordo com sua capacidade de travagem em piso molhado. Ela também recebe uma classificação que vai do A ao G, indo do melhor para o pior respectivamente.

Nível de ruído

Por fim, temos o nível de ruído, localizado na parte inferior da etiqueta. Além de se referir ao ruído emitido pelo pneu, a etiqueta ainda conta com um símbolo com três ondas sonoras. Quanto menos ondas estiverem pintadas de preto, mais silencioso aquele pneu é.

A maioria dos pneus à venda terão duas ondas pintadas. Para os fabricantes do material, esse é o critério de menor importância, preferindo dar maior ênfase nos outros parâmetros da etiqueta.

  • Uma onda pintada – + 3dB abaixo do limite legal;
  • Duas ondas pintadas – entre 0 e 3dB abaixo do limite legal;
  • Três ondas pintadas – Acima do limite (não permitido desde junho de 2016).

Selo Conpet

Na hora de ler as etiquetas e números dos pneus, note se encontra essa selo. Ele mostra que o pneu atende a todas as normas do Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural.

Confira o vídeo a seguir sobre as etiquetas dos pneus:

Qual desses pneus duram mais?

A nova etiqueta não mostra a durabilidade de um pneu. No entanto, essa informação já existe há um bom tempo em grande parte deles. O dado está na inscrição Treadwear, encontrada facilmente na lateral da borracha, dividindo espaço com a medida e a marca daquele pneu.

O órgão de trânsito americano NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration) exige que todos os modelos vendidos nos Estados Unidos sejam submetidos a testes de durabilidade. Neles, o resultado é obtido por meio de um número que vai de 60 até 700. Quanto maior for o treadwear, maior é a vida útil do pneu. Mas, é importante lembrar que todos os pneus têm vida útil máxima de 5 anos desde sua fabricação.

Andar com pneus vencidos pode trazer vários riscos à sua segurança e À de terceiros.

Viu como entender as etiquetas e números dos pneus é importante? Não se esqueça de verificar as informações citadas nesse texto quando for adquirir um novo material para seu carro, moto ou caminhão.

Pensando em comprar um carro novo? Vem para o Superbid!

  sucata  

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui