Teste Psicotécnico tudo o que você precisa saber

Teste Psicotécnico: tudo o que você precisa saber

Para obter uma CNH, prestar um concurso público ou até mesmo em entrevistas de emprego, existe uma série de processos que a pessoa deve passar para ser considerada apta para exercer tal função. Um desses processos é o teste psicotécnico.

Mas ainda existem muitas pessoas que não conhecem esse processo e ainda sentem dúvidas sobre o que é o exame psicotécnico. De fato, qualquer tipo de teste pode causar receio às pessoas, pois a aprovação nesse ponto é importante para dar continuidade tanto no processo de habilitação quanto em concursos.

Pensando nisso, neste conteúdo, vamos falar tudo sobre o teste psicotécnico, tirando todas as dúvidas e anseios das pessoas que desejam saber mais sobre ele. Tudo isso de forma clara explicando todos os pontos deste exame. Confira!

O que é o teste psicotécnico?

O teste psicotécnico é um método de avaliação de personalidade exigido pelo Detran para tirar habilitação. Através deste exame, é possível definir o comportamento padrão de um grupo ou de uma única pessoa, bem como definir os indivíduos e suas reações em diversas situações do cotidiano.

Hoje em dia, esse exame pode ser considerado uma das mais fortes ferramentas usadas em avaliação de perfil de pessoas, tanto em exames de direção quanto em concursos públicos.

No entanto, é bom saber que esses exames não são feitos apenas nessas duas áreas, existem empresas privadas que colocam o teste psicotécnico como parte das etapas de admissão.

A intenção do teste psicotécnico é descartar a possibilidade da pessoa agir de maneira imprudente, seja no volante ou em outra situação.

Portanto, ele avaliará como você reagiria frente a determinadas situações, como se relacionaria com demais envolvidos ou resolvendo problemas mais complexos.

Apesar desse nome, o exame não serve exclusivamente para testar o candidato. Ele faz com que a pessoa conduza traços de sua personalidade, que indicam se ela está mais ou menos apta a conduzir um veículo, por exemplo.

Ou seja, a reprovação no teste não significa que o candidato não é apto a dirigir, mas, sim, que suas características psicológicas não são compatíveis com essa atividade.

Teste psicotécnico: tudo o que você precisa saber

O primeiro passo para conseguir passar no teste psicotécnico é o motorista demonstrar ter controle de seu temperamento, de modo que as chances de agir de maneira compulsiva e agressiva em determinada situação sejam pequenas.

De fato, pensar nesse tipo de teste, assim como qualquer outro, dá calafrios a algumas pessoas. Mas com as dicas certas é possível fazer a prova de maneira correta e passar tranquilamente.

Qual o perigo de o teste psicotécnico não ser realizado por profissionais?

Há alguns anos, aconteceu uma polêmica na internet envolvendo os testes psicotécnicos. Sites passaram a disponibilizar o teste e eram aplicados sem o acompanhamento de um profissional.

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) considerou a realização de testes online irregulares. Portanto, os responsáveis estavam cometendo uma contravenção penal de exercício ilegal da profissão.

O único profissional que pode aplicar um exame psicotécnico de maneira correta é o psicólogo formado com a habilitação para exercer a função. Se tratando de um teste psicológico, ele entende as respostas do candidato da maneira correta.

Ao aplicar esses testes de maneira online, as pessoas exerciam a profissão sem formação legal, sem nenhum tipo de habilitação para aplicação.

Diante disso, o juiz da 21ª Vara Federal de Seção Judiciária do Distrito Federal determinou que conteúdos e palavras-chave relacionadas aos exames psicotécnicos fossem retirados dos mecanismos de busca.

Categoria leilão de motos

Conforme uma ação movida pelo Ministério Público Federal, a divulgação indevida desses testes pode trazer diversas consequências. Além de prejudicar a categoria dos psicólogos que são os únicos habilitados a exercer a função, pode levar candidatos inadequados à aprovação.

Em sua maioria, os testes que foram retirados da internet não foram criados por profissionais e, dessa forma, seus efeitos são duvidosos. De fato, é preciso estar atento antes de se aventurar em fazer o exame psicotécnico pela internet, pois o certificado pode ser invalido.

Modelos de exame psicotécnico

Dentro das opções de exames psicotécnicos, é bom saber que não existem respostas certas ou erradas. O que existe são outros métodos que caracterizam o comportamento da pessoa que fez o teste.

Teste PMK

Essa forma de avaliação vai descrever a pessoa em grupos, categorias ou escalas numéricas. A realização do exame psicotécnico pode ser feita de diversas maneiras. A primeira delas é avaliar se o sujeito tende a fazer traços e desenhos (linhas paralelas, casas, círculos, entre outros).

Esse é um dos modelos de teste psicotécnico mais usados em autoescolas para tirar a carteira de habilitação ou mudar de categoria na CNH.

O objetivo desse formato de teste é examinar a coordenação motora, a percepção, capacidade de observação, proporções do objeto e de corpo humano. Esse tipo de exame é chamado de “PMK”.

Teste psicotécnico de Anamnese

Existe também a forma de exame onde o indivíduo passa por uma entrevista. Com esse tipo de teste psicotécnico, a pessoa tem a capacidade de observar parte da vida do candidato. Portanto, esse não deve ser o único método utilizado no exame.

É importante deixar claro que o entrevistador não pode permitir que aspectos de sua vida real, como preconceitos, valores e estereótipos interfiram na avaliação. Esse tipo de teste psicotécnico leva o nome de “Anamnese”.

De fato, essa forma pode ser um ponto crucial, na grande maioria das vezes, para definir características da personalidade da pessoa.

Quando são abordadas questões pessoais, dependendo da reação do entrevistado durante as respostas, é possível identificar impulsividade, bipolaridade, entre outros.

Além disso, existem outros pontos que o entrevistador deve observar durante esse tipo de teste psicotécnico:

  • Dependendo das perguntas, o paciente começa a suar bastante;
  • Elevação no tom de voz;
  • Movimentos corporais intensos;
  • Agressividade nas respostas;
  • Dificuldade de resposta (começar a gaguejar ou trocar as palavras);
  • Profundidade no olhar diante de situações impostas;

IFP – Inventário Fatorial de Personalidade

Esse é um teste que foi elaborado sobre a teoria de necessidades básicas de Henry Murray. O IFP avalia o indivíduo em 15 motivos psicológicos ou necessidades:

  • Assistência;
  • Dominância;
  • Ordem;
  • Denegação;
  • Desempenho;
  • Intercepção;
  • Exibição;
  • Heterossexualidade;
  • Afago;
  • Persistência;
  • Mudança;
  • Agressão;
  • Deferência;
  • Afiliação;
  • Autonomia.

Teste psicotécnico – Atenção concentrada

Com esse modelo de teste é possível identificar a capacidade do indivíduo de se manter concentrado durante um determinado tempo. O candidato recebe uma folha com vários triângulos em tamanhos diferentes e precisa identificar marcas e linhas que ocupam.

Teste psicotécnico: tudo o que você precisa saber

Esse modelo pode ser aplicado tanto em grupo, quanto individualmente. Além disso, ele é útil para profissionais que precisam de um foco maior durante a realização de suas tarefas, como telefonistas e redatores.

IHS – Inventário de Habilidades Sociais

O inventário de habilidades sociais ajuda a identificar o desempenho social avaliado em diversas situações. Elas podem ser situações familiares, do cotidiano, faculdade etc.

Esta é uma avaliação importante para empresas que valorizam o relacionamento interpessoal nas equipes.

ADT – Teste de administração de tempo

Neste modelo de exame psicotécnico, é delegada a realização de uma tarefa em determinado tempo, sob pressão. A forma como o candidato executa a tarefa e o seu comportamento durante é o que são avaliados nesse tipo de processo.

O ADT é composto por um teste de 96 perguntas e é muito usado em programas corporativos e em seleção de gerentes, secretários e supervisores.

Teste psicotécnico: tudo o que você precisa saber

Teste psicotécnico de Zullinger

Essa avaliação é feita tanto em processos seletivos, quanto em testes psicodiagnósticos. Ela pode ser aplicada em grupo ou individualmente. Esse teste é constituído por três pranchas que mensuram os seguintes tópicos:

  1. Aspectos Primitivos da Personalidade;
  2. Relacionamento;
  3. Afetividade.

A interpretação dessas pranchas permite uma visão bem densa da personalidade humana em alguns pontos importantes. Intelectualidade, relações emocionais, sociabilidade, pensamentos, entre outros pontos são avaliados neste modelo de teste.

BPR – Bateria de Provas de Raciocínio

O BPR avalia a capacidade do indivíduo de maneira lógica. Esse é um modelo de teste que pode ser bem útil quando há a necessidade de encontrar soluções para problemas e ajudar em orientações de teste vocacionais.

Inventário de Sintomas de Estresse – Teste Lipp

O estresse é um problema de saúde muito recorrente entre os trabalhadores de qualquer setor de uma empresa. Além disso, este pode ser um dos sintomas que mais geram afastamento de colaboradores na organização.

Dessa forma, é importante identificar a predisposição ou ocorrência deste sintoma nos candidatos, a fim de evitar problemas futuros. Esse teste é aplicado principalmente em cargos de liderança onde os níveis de estresse são maiores.

Teste QUATI

QUATI quer dizer Questionário de Avaliação Tipológica, onde o principal objetivo é entender a personalidade da pessoa. Um teste que em sua aplicação há 6 situações com 15 alternativas, nas quais é possível entender se o profissional é introvertido ou extrovertido, por exemplo.

Teste G 36 – Teste não verbal de inteligência

O G 36 é um teste psicotécnico onde o principal objetivo é avaliar as competências intelectuais da pessoa, como a compreensão das relações de identidade e raciocínio por analogia. Ele leva esse nome por que é composto por 36 questões que são respondidas em até 30 minutos.

Ele é organizado de forma crescente de dificuldade e envolve os seguintes tópicos:

  • Compreensão de relação de identidade e raciocínio por analogia;
  • Analogia do tipo numérica com subtração, adição e mudança de posição;
  • Analogia especial com mudança de posição.

Esse teste pode ser aplicado individualmente ou em grupo, independente do nível de escolaridade das pessoas. Ele é extremamente útil para identificar as competências profissionais em processos seletivos e avaliações internas.

Qual pode ser o resultado dos testes apresentados?

De fato, os testes descritos acima são ferramentas que, em sua construção, servem como base para obter bons resultados. Porém, não devem ser tomados como apenas uma fonte de avaliação, pois podem apresentar falhas durante a sua aplicação.

Além disso, os resultados obtidos nos testes não podem ser definitivos, uma vez que o ser humano está em constante processo evolutivo.

De fato, esse projeto de constante mudança é que denomina a mutualidade e, por isso, os candidatos costumam ser classificados como apto, apto temporário e inapto temporário.

É importante ressaltar que o teste psicotécnico não tem como objetivo final avaliar alguma insanidade mental ou distúrbio psicológico. Mas sim os traços que possam representar tais alterações de comportamento.

Dicas para se dar bem no teste psicotécnico

Mais do que apenas falar sobre o teste psicotécnico, trouxemos algumas dicas que podem ajudar você a se dar bem no exame. Ao levar em consideração essas dicas é possível controlar a ansiedade e insegurança antes de fazê-lo, confira:

Preparação

Sabemos que o objetivo dos exames psicotécnicos é avaliar se o candidato está apto ou não a executar determinada função. Portanto, é fundamental que ele tenha clareza que a análise ocorre a partir da aplicação de vários testes:

  • Teste de raciocínio;
  • Teste de personalidade;
  • Teste de memória;
  • Teste de habilidades específicas.
Teste psicotécnico: tudo o que você precisa saber

De fato, cada órgão que aplica o teste psicotécnico, seja ele concursos, empresas ou para tirar habilitação, de maneira diferente. É importante ter o mínimo de conhecimento sobre eles com antecedência.

Busque referências

Uma dica importante é conversar e tirar dúvidas com pessoas que já fizeram os testes psicotécnicos. Busque saber quais foram os testes aplicados, a dinâmica que foi estabelecida no dia pelos aplicadores do exame e as principais dificuldades.

Categoria leilão de motos

Por mais que cada lugar tenha sua particularidade em aplicar o teste, compreender a versão de outros candidatos pode ajudar na sua preparação.

Entenda a dinâmica do teste e mantenha a calma

Independente do teste a ser realizado, manter a calma é sempre uma ótima decisão a se tomar antes de começar a fazer. Compreender como os testes serão aplicados, ajudará você a manter a tranquilidade e aumentar a confiança.

É muito mais fácil lidar com algo que já estamos preparados do que qualquer desafio que parece sobrenatural. Neste caso, a dica é: busque entender a dinâmica do teste com antecedência para conseguir lidar com o nervosismo.

Fique atento ao que será avaliado

Diversos candidatos, ao se deparar com o teste psicotécnico, possuem dificuldades em compreender o que o teste irá avaliar e como será avaliado. Dessa forma, se atente a explicação dos aplicadores.

No caso de um questionário de perguntas, verifique se está sendo solicitado para assinalar uma alternativa verdadeira ou falsa ou se é para marcar o que você faria em determinada situação, por exemplo.

Ao seguir essas dicas, é garantido que você se saia bem no teste psicológico, passando por cima de todo nervosismo apenas com bastante atenção. 

Dessa forma, não pense que o teste é um bicho de sete cabeças. Com os devidos preparos, é possível passar em qualquer teste que possa ser aplicado.

Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Checklist para utilização de plataformas elevatórias
Checklist para utilização de plataformas elevatórias

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.