Quando feriados, finais de semana e festas de final de ano se aproximam, é hora de pegar a estrada para viajar. Mas antes de selecionar o destino e arrumar as malas, você deve checar se o seu automóvel conseguirá suportar a “canseira” de uma viagem na estrada. E isso você vai saber fazendo a revisão do carro.

Quando um automóvel está revisado, ele tem boas condições para dirigir e realizar suas principais funções. Seu filtro está limpo, a calibragem dos pneus está alinhada, sua troca de óleo já foi feita e pronto, você já poderá viajar! Resumindo, quando um carro está revisado, ele estará 100% aprovado para sair da garagem e levar você ao seu destino final.

carro em uma estrada
Geralmente, as revisões de carro acontecem quando o veículo já realizou entre 5 a 10 mil quilômetros rodados em sua vida útil.

E, principalmente, a revisão do carro garante o seu funcionamento correto. Independentemente de ser um modelo novo ou velho, é extremamente recomendável uma revisão periódica e constante, pois isso poupará dinheiro, tempo, problemas e, na pior das hipóteses, pontos a menos na sua carteira.

motorista parando o carro para abrir o capô
Não é a melhor situação quando você precisa parar o seu carro no meio do trânsito e verificar o que está acontecendo. Não só para você, mas os motoristas atrás do seu veículo detestam essas “paradas”.

Pense como os cuidados com sua saúde: assim como você deve realizar exames médicos para saber se está tudo sob controle, o carro precisa de check-ups ou vistorias para que você saiba se está tudo bem. Carro “doentes” comprometem a direção e, consequentemente, podem causar acidentes, colocando em risco a vida do motorista e de seus passageiros.

O que é a revisão do carro

A revisão do carro é uma série de procedimentos aplicada em seu veículo para verificar as peças e o funcionamento correto a fim de checar defeitos e consertá-los. Dessa forma, ela é feita para manter a vida útil do seu automóvel e evitar eventuais problemas que podem vir a ocorrer.

mecânico realizando a revisão de um modelo de carro
Não se esqueça: na hora de procurar alguma oficina para realizar a revisão do seu carro, evite “pechinchas”! As vezes, o barato pode sair muito caro para você (e seus passageiros)!

Esse procedimento é muito comum considerando o alto preço dos carros no Brasil. Assim, a tarefa de trocar anualmente de modelo acaba sendo mais complicada para os menos afortunados. Seu carro não é como um aparelho de celular da nova geração ou um simples eletrodoméstico, caso fosse, aposto como você pouco se importaria com a “saúde” do seu veículo.

Nas montadoras, os automóveis passam por diversos testes e procedimentos para verificar se as peças que compõe o seu “esqueleto” conseguem cumprir sua missão. O principal objetivo, na verdade, é saber se os materiais serão duráveis e seguem as normas e padrões de segurança.

Tudo isso porque um automóvel passa por desgastes naturais dos componentes (ferrugem e oxidação do metal, por exemplo), más condições nas estradas e, principalmente, fatores externos (vandalismos nas ruas, acidentes, etc.) e condições climáticas.

Retrovisor de um carro durante uma chuva
Aliás, para cidades com condições climáticas regadas a chuvas, as revisões e limpezas são mais contantes pela quantidade de água que pode se acumular dentro dos veículos.

Quanto mais você usa um carro, maior será a probabilidade dele precisar de uma revisão. Então a solução é deixá-lo parado?! Também não! Quanto mais tempo o seu veículo permanecer sem uso na garagem, mais alta a probabilidade dele apresentar problemas por desuso. Ou seja, você não tem como escapar de realizar aquele check-up no seu possante.

Sem contar que peças desgastadas consomem mais gasolina, então se você quiser “economizar” no combustível, terá que revisar o seu automóvel!

Mecânico fazendo revisão nos pneus de um carro
Alguns dos itens que podem fazer parte de uma revisão de automóvel são: água do limpador de para-brisa, buzina, cintos de segurança, correia dentada, embreagem, pneus, entre outros.

Entre outras atribuições, a revisão do carro ajuda a encontrar peças que não estão funcionando corretamente e que poderão prejudicar a sua dirigibilidade. Cuidado! Caso você não tome os cuidados necessários, esses pequenos acessórios de metal te colocarão em uma grande enrascada. Inclusive, até fazer com que você perca a sua CNH!

Segundo o Instituto Scaringella Trânsito, 27% dos acidentes rodoviários no país estão diretamente relacionados à ausência de manutenção preventiva.

mecânico fazendo a revisão de um carri
É recomendável realizar a revisão do seu carro na concessionária da fabricante do modelo que você possui. Lá, seu veículo terá acesso a bons profissionais, peças originais e seu manual do proprietário será carimbado autenticando a manutenção. Em contrapartida, o preço dos serviços nas concessionarias costuma ser mais salgado que em oficinas tradicionais.

Aliás, a revisão é importante não só para donos de veículos, como também para motoristas particulares ou motoristas de aplicativos que alugam carros para realizar corridas. Afinal de contas, você é um terceirizado que será responsável direto pelo seus passageiros, então a sua responsabilidade no trânsito e no veículo é ainda maior.

Gif dos personagens dos Muppets dirigindo um carro

Lembrando que você deve evitar “economizar” na hora de revisar ou comprar itens novos. “O barato sai caro” é uma expressão que pode ser muito bem colocada quando estamos falando de segurança e bem-estar no volante.

Tipos de revisão do carro

De acordo com o tempo de vida útil do seu carro ou da finalidade para qual você o utiliza, existem revisões específicas. Elas são separadas em três tipos: revisão corretiva, revisão preventiva e revisão preditiva.

Agora você vai conhecer melhor cada um dos tipos e tentar identificar qual atende melhor às suas necessidades.

Revisão Corretiva

A revisão corretiva é feita quando alguma peça do seu carro está com defeito ou totalmente quebrada. Por exemplo, se o seu freio está com problemas e você for a uma oficina, provavelmente ele será substituído por uma nova peça.

mão de um mecânico com um alicate próximo ao capô
A manutenção corretiva é a revisão realizada após um problema de falha no sistema, a fim de que seja retomada a função requerida anteriormente, segundo a Norma ABNT NBR-5462.

Basicamente, a revisão corretiva só é feita após constar um defeito imediato no carro. Não fazer a correção pode gerar parada geral do carro, diminuir o tempo de vida útil do veículo, paralisação no painel eletrônico, entre outras inconveniências.

Revisão Preventiva

Já na revisão preventiva, as peças são checadas e em seguida são trocadas se demonstram certo desgaste.

mecânico olhando de relance para o carro

O check-up completo da revisão preventiva é bem rápido, às vezes não alcança nem a marca dos 15 minutos! E claro, te ajuda a evitar problemas maiores no futuro.Esse tipo de manutenção é responsável por dar suporte na redução dos custos do seu carro, além de aumentar a capacidade e a eficiência de outras eventuais manutenções. Basicamente, ela ajuda a fortalecer todo o esqueleto do seu automóvel e é mais barata que os outros tipos de manutenção, ajudando a prevenir demais problemas.

A lista de itens que fazem parte da revisão preventiva é extensa:

  • Água do limpador de para-brisa
  • Buzina
  • Cintos de segurança
  • Correia dentada
  • Embreagem
  • Estepe
  • Filtro de ar
  • Filtro de ar-condicionado
  • Filtro de combustível
  • Filtro de óleo
  • Fluido da direção hidráulica
  • Fluido de freio (óleo de freio)
  • Limpadores de para-brisa
  • Luzes
  • Óleo
  • Óleo de câmbio manual
  • Pneus
  • Sistema de carga
  • Sistema de freios
  • Sistema de suspensão
  • Velas de ignição

Revisão Preditiva

Finalizando os tipos de revisão, a manutenção preditiva é realizada a partir de uma análise prévia do veículo. Por meio de um técnico em uma oficina, são feitas medições dos componentes do carro e visualizações para aplicar (ou não) eventuais consertos ou trocas de acessórios.

Mecânico conferindo o óleo do carro
O primeiro passo para uma boa revisão do carro consiste em conferir o estado dos pneus do seu automóvel.

Por exemplo, se o fabricante do amortecedor do seu carro afirma no manual de segurança do acessório que eles deverão ser substituídos após 40 mil quilômetros rodados (segundo tempo de revisão médio do mercado), é a manutenção preditiva que avaliará o item e indicará se a troca será necessária ou não.

Existe um momento certo para revisar o meu carro?

Existem recomendações, claro, mas elas não seguem um tempo exato em que a necessidade de revisar é primordial.

No entanto, especialistas recomendam que uma manutenção preventiva deve ser realizada a cada 10 mil quilômetros rodados ou semestralmente.

No manual do proprietário do seu veículo estão todas as informações referentes a manutenções e consertos do seu modelo.

Revisões de carro também são sempre indicadas antes que o motorista resolva partir para uma viagem na estrada. Especialmente se for uma longa jornada até o destino final e a estrada não for muito boa.

Vale a pena relembrar que mesmo que o seu veículo permaneça intacto na garagem, a revisão também será imprescindível, já que alguns acessórios têm prazo de validade. Um bom incentivo para fazer a revisão do seu veículo é caso você tenha interesse em vendê-lo. Dificilmente alguém vai comprar um carro usado com peças quebradas ou cuja última revisão aconteceu há muito tempo.

Agora, se o seu veículo é usado com frequência em estradas esburacadas ou problemáticas, pode ser que você necessite de uma revisão antes do tempo previsto. Caberá a você ficar atento a qualquer problema ou sinal estranho no seu carro.

Estimativa de quilometragem mínima para revisão:

  • Substituição das velas de Ignição: a cada 20 mil quilômetros rodados;
  • Fluído do freio: a cada 20 mil quilômetros rodados;
  • Alinhamento: a cada 10 mil quilômetros rodados;
  • Balanceamento: a cada 10 mil quilômetros rodados;
  • Filtro de ar do motor: a cada 15 mil quilômetros rodados;
  • Filtro de combustível: a cada 15 mil quilômetros rodados;
  • Filtro do ar-condicionado: a cada 15 mil quilômetros rodados.

Check-list de Itens que devem ser verificados na revisão do carro

A revisão do carro segue parâmetros estabelecidos anteriormente pelo próprio fabricante no momento da manufatura do modelo. Nenhum procedimento deve ser deixado de lado na hora de verificar problemas e encontrar a solução deles.

É importante que nenhum dos itens a seguir seja deixado de lado. Caso isso aconteça, prepare-se. Eles vão comprometer com o seu desempenho nas ruas e você estará mais propenso a sofrer acidentes ou perder o seu carro.

Confira os itens mais importantes para fazer uma revisão completa.

Pneus

O primeiro passo para uma boa revisão do carro consiste em conferir o estado dos pneus do seu automóvel. Você deve checar pelo nível do desgaste, verificando se eles estão “profundos” ou não. Para saber se você precisará trocá-los, veja se eles estão “baixos”.

mecânico revisando pneus de um automóvel
Pneus “zerados” têm, por estimativa, tempo de vida útil de até 60 mil quilômetros rodados. Entretanto, esse número pode aumentar ou diminuir dependendo dos cuidados que o motorista tem ou de acordo com o tipo de estrada que o veículo é acostumado a trafegar.

Pneus carecas ou furados devem ser imediatamente trocados, pois podem ocasionar problemas sérios na sua dirigibilidade. Também calibre as peças segundo o seu manual de fabricante e sempre deixe pneus estepe disponíveis para serem trocados em eventuais acidentes.

Realize também a calibragem dos pneus. Eles impedirão que o seu carro fique desalinhado! Para saber se o seu veículo está precisando de alinhamento, dirija por uma rua vazia. Se o seu carro puxar para um dos lados, é porque ele está precisando desse ajuste. Outro indicativo é caso a sua direção esteja “vibrando”.

Lanternas

Segundo a mais recente lei do trânsito, de 2016, os motoristas são obrigados a ligar o farol baixo dos carros durante o dia. O item é importante para iluminar o caminho e dar visibilidade ao seu carro para outros veículos na rua.

farol de carro aceso na estrada, no escuro
Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) essas são as luzes obrigatórias dos carros: luz alta, luz baixa, luz de freio, luz indicadora de direção, luz de marcha, luz de neblina e luz de posição.

Ou seja, você deve conferir com frequência o funcionamento das luzes do seu carro. Piscas, luzes de ré, luzes de freio e dos faróis devem estar no seu check-list pois pode ser perigoso o seu mau funcionamento. Na revisão geral do carro, confira também o sistema elétrico e como está o nível da sua bateria.

Atenção: tenha cuidado extra para verificar as lanternas traseiras do seu veículo, para evitar batidas.

Dirigir com luzes queimadas também podem acarretar pontos na carteira de motorista e multas bem caras. Confira o seu funcionamento, pelo menos, quinzenalmente.

Óleos e fluídos

O óleo tem como principal funcionalidade para o seu carro a lubrificação e limpeza interna do motor. A verificação do óleo deve ser feita por um profissional adequado para evitar que pequenos erros aconteçam: como, por exemplo, a abertura incorreta do reservatório. Caso isso aconteça, bolhas de ar podem entrar e destruir o sistema de frenagem do carro.

marcas de óleos lubrificantes para carro
Os óleos lubrificantes podem ser feitos a base de óleos minerais, óleos sintéticos e óleos semi-sintéticos, segundo a Agencia Nacional do Petróleo (ANP). Consulte o manual de proprietário do seu carro e descubra qual deve ser o tipo a ser usado no seu carro.

O prazo para troca de óleo é entre 5 mil e 10 mil quilômetros rodados. Outros fluídos também devem ser verificados durante a revisão: fluído do freio, fluído da direção hidráulica, fluído do radiador, fluído do câmbio e gás do ar-condicionado.

Correia dentada

Pode não parecer, mas a correia dentada é um item que deve ser verificado com bastante cuidado. Ela serve para coordenar as válvulas do motor, em seu fechamento e abertura.

tipo de correia dentada de carro
Caso a correia dentada se rompa, os pistões acabam se chocando com as válvulas co carro. Isso compromete diretamente com o empenamento do veículo e acarreta em uma forma muito séria de desgaste do automóvel.

O importante a ser ressaltado é que essa peça não apresenta sinais de desgaste, o que pode ser bastante perigoso. Uma correia dentada quebrada pode causar até mesmo a paralisação total do motor do seu carro.

Segundo especialistas, a sua manutenção deve acontecer a cada três anos ou a cada 50 mil quilômetros rodados.

Mas siga o manual do proprietário do seu automóvel para saber qual é o momento certo de trocá-la.

Filtros

Os filtros são extremamente importantes para dar vida útil ao seu automóvel. Existem quatro tipos de filtro em cada carro: filtro de ar-condicionado, filtro de óleo, filtros de ar e filtro de combustível.

modelo de filtro do carro
Todos os filtros do seu carro têm, em média, de duração entre a cada 10 a 2 mil quilômetros rodados. Sua manutenção é importante pois o item ajuda a filtrar o ar poluente emitido pelo seu veículo e também evitam a entrada de impurezas.

Eles ajudam a evitar a passagem de sujeira de uma peça do veículo para outra, retém as impurezas que entram no motor, possibilitam a checagem do estado do motor, entre outras funções.

Não existe o tempo certo para trocar os filtros, mas existem leves indicativos. Como, por exemplo, se a marcha do seu carro está mais lenta que o normal ou quando o veículo apresenta dificuldade em arrancar.

Velas

As velas garantem a energia para que o motor do carro funcione adequadamente. Existem diferentes velas no mercado que podem oferecer performances diferentes ao seu veículo.

modelos de velas de carro
Você deve começar a pensar em trocar as velas de ignição do seu carro, quando o veículo começar a “perder” sua potência, ou quando sentir que ele está consumindo mais gasolina que de costume.

A troca de velas deve acontecer entre 10 mil e 15 mil quilômetros rodados. Mesmo assim, a sua vida útil varia de modelo para modelo. Sendo assim, confira no manual do proprietário o melhor momento para troca.

Freios

Cuide dos freios do seu carro pra já! Os freios são absolutamente importantes para o seu carro. Talvez um dos itens mais importantes para dirigibilidade e segurança do motorista. Eles são fundamentais para evitar acidentes e colisões.

Freios do carro
Seu você sentir trepidação no volante, pedais enrijecidos, pedal de freio baixo ou barulho de “ferro”, está na hora de revisar os seus freios!

Por isso, mantenha-os conservados! Preste atenção nos seguintes itens referentes aos freios: óleo do freio, luz de freio na traseira, disco de freio, pastilha e freio de mão. Existem indicadores que alertam o melhor momento para verificar se está tudo bem com os seus freios, como ruídos estranhos no carro ou vibração do pedal.

Segundo os fabricantes, é recomendável a manutenção dos freios a cada 10 mil quilômetros rodados em carros automáticos e 20 mil quilômetros rodados em carros manuais.

Radiador e Sistema de Arrefecimento

O radiador é a peça que indica a temperatura do motor do carro. Caso o motor fique muito quente ou abaixo da temperatura indicada, pode ter certeza de uma coisa: você deverá realizar ajustes.

Tanque de água do carro
O fabricante do seu carro irá determinar quando é que o fluído deverá ser trocado. Segundo especialistas, seu tempo médio é de dois anos e meio.

O sistema de arrefecimento é o “esqueleto” que se preocupa com toda a temperatura, juntamente com o radiador, reservatório de água, ventoinha, mangueira e bomba d’água.

A revisão desse sistema deve ser feita de seis a oito meses em uma oficina.

Embreagem

A embreagem do carro é a peça que realiza o elo entre o motor e o sistema de transmissão do veículo quando ele está em movimento pelas ruas. Ela é composta por várias peças: pedal esquerdo da embreagem, placa de pressão, rolamento, disco de embreagem, sistema hidráulico, entre outras.

Modelo de Embreagem do carro
Sinais que apontam para uma manutenção ou troca de embreagem são: pedais duros, embreagem patinando, ruídos excessivos ou trepidações.

Segundo especialistas, o momento certo de checar a embreagem do seu veículo é entre 100 mil a 150 mil quilômetros rodados. Entretanto, carros que andam no asfalto acabam tendo essas peças mais desgastadas. Tome cuidado!

Sistema elétrico

O sistema elétrico compromete a bateria e arredores do acessório dentro do automóvel. Ou seja, assim como toda bateria, panes são comuns.

sistema eletrico de um carro
Uma das formas de descobrir se o sistema elétrico do seu carro precisa de ajustes é caso você sinta um cheiro de “queimado” no seu interior. Ou caso ele demore demais a dar a partida.

É indicado que a cada 6 meses haja uma checagem no sistema elétrico onde seja avaliada a bateria e o alternador do veículo. Problemas no sistema elétrico do carro podem resultar até mesmo em pequenos incêndios!

Motor

O motor é praticamente o coração do seu carro. Não preciso nem dizer que ter um motor problemático é receita fácil para dor de cabeça, não é mesmo?

motor do carro
Cuide do motor do seu carro realizando a limpeza dos bicos injetores, verificando as mangueiras, as velas e o óleo do motor. Claro, com ajuda de um mecânico especializado.

Basicamente porque se trata de um dos itens mais caros de um veículo automotivo, e sem ele não corre o menor risco do seu carro funcionar. Verifique se há vazamento de fluídos no motor, em primeiro lugar, antes de passar em qualquer oficina.

Transmissão

Falei que o motor é o coração do seu carro. Então considerando isso, a transmissão é o próprio corpo. Para que o seu automóvel se mova, é necessário que a energia do motor se transforme em potência para as rodas mexerem. E quem faz isso é a transmissão.

sistema de transmissao do carro
Especialistas indicam que a manutenção do sistema de transmissão do carro consiste na troca de óleo e filtro de transmissão a cada 20 mil quilômetros rodados. Também é recomendado fazer a limpeza do sistema de transmissão (como radiador e afins).

Esse passo é um pouco mais caro que as demais revisões citadas. Mas é melhor gastar um pouco mais limpando do que ter que comprar um sistema inteiro do zero, não é mesmo? Por isso, cuide de todas as peças que correspondem ao sistema de transmissão do carro.

Kit viagem

E finalizando a série de itens que devem ser verificados em uma revisão de carros, temos o kit viagem.

kit viagem do carro
O kit viagem (ou kit de carro) é uma série de acessórios que vão te ajudar a retirar um pneu, alicates, cabos, entre outros.

Devo usar o kit viagem apenas quando eu for viajar? Não. O kit consiste nas peças extras que podem te ajudar em acidentes ou imprevistos no trânsito: macaco, triângulo e chave de roda.

Antes de mais nada, verifique se esses acessórios estão funcionando e evite problemas nas ruas.

Além dos itens supracitados, não esqueça de outros elementos que devem estar seguros e conservados:

  • Faróis
  • Espelhos
  • Limpadores de para-brisas
  • Mangueiras
  • Injeção direta
  • Sistema de ignição e injeção
  • Molas e amortecedores
  • Rolamentos de roda
  • Pastilhas de freio
  • Coifas
  • Juntas homocinéticas

Revisão de carros novos x Revisão de carros seminovos

A diferença entre a manutenção desses dois modelos diferentes de carro está no planejamento e execução das tarefas para revisão.

A revisão de um carro novo geralmente é feita nas concessionárias autorizadas dos fabricantes. Então basta visitar o manual do proprietário e identificar quais são as datas e os procedimentos necessários para realizar a do seu veículo.

mecânico realizando a revisão de um carro usado
Os carros usados precisam estar em dia com as revisões. Aliás, veículos mais conservados têm chance de lucrar mais na revenda.

Já os modelos seminovos exigem que o motorista busque mais informações a respeito das peças. Antes mesmo de você adquirir um carro usado, é fundamental estar ciente da rodagem anterior. A partir daí, você irá identificar quais itens foram trocados ou restaurados, quando aconteceram as últimas revisões, entre outros detalhes. No mais, nunca esqueça de conferir o manual do proprietário original.

Faça a revisão do carro antes de viajar

Caso você seja um motorista responsável, que faça revisões periódicas com frequência e constância, seu carro poderá pegar a estrada e encarar uma viagem longa.

Entretanto, como sabemos, a maioria dos motoristas não faz todos os procedimentos necessários antes de partir para um novo destino. Por isso, faça a revisão em uma oficina de confiança.

Marque ou agende uma visita com antecedência para que os eventuais reparos não atrasem o seu cronograma de viagem.

Na pior das hipóteses, caso indiquem a troca de uma peça que não esteja no acervo do mecânico, você terá de encomendá-la e isso tomará alguns dias a mais. Sendo assim, antes de cair na estrada tenha todo o cuidado com o seu automóvel!

Conclusão

Como você pode ter visto, dirigir com segurança não se atém somente a respeitar às sinalizações, faixas e à velocidade nas ruas. Realizar a manutenção do seu automóvel é uma forma de cuidar de você, motorista, e dos seus passageiros.

Existem peças e procedimentos que precisam de mais atenção que o normal, já que são extremamente importantes para o bom funcionamento do seu carro, como por exemplo, os motores.

Na revisão do carro é ideal que todos os acessórios e itens estejam de acordo com as normas e indicações do manual do proprietário, e que sejam devidamente verificados. O mal desempenho dos itens pode piorar o consumo de combustível do seu carro fazendo com que você também acabe gastando mais com óleo ou gasolina. Ou seja, até para economizar você precisar se atentar às revisões de rotina.

Quando você for fazer a revisão do seu carro, leve em oficinas de confiança ou, se preferir, na própria concessionária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui