carro preto amassado após batida, configurando um modelo sinistrado

O que quer dizer seguro sem sinistro?

Adquirir um seguro para qualquer bem é como personificar aquele ditado “melhor prevenir do que remediar”. Sendo essa a melhor forma de evitar possíveis dores de cabeça, contratar um seguro fará toda a diferença para a sua vida. E quanto mais chances você tiver de utilizá-lo, melhor. Mas, e se você contratar e nunca usá-lo, tem problema? Conheça o “seguro sem sinistro”. 

Adquirir um seguro para o seu automóvel é a melhor forma de trafegar sem preocupações. Mas se você ainda não tem um seguro, ou está com o pagamento das mensalidades atrasadas, chegou a hora de reverter essa situação antes que seja tarde mais. 

Neste post, você vai esclarecer algumas dúvidas sobre o seguro auto, como ele funciona, algumas de suas particularidades, e claro, o significado por trás do seguro sem sinistro. Além disso, também vamos explicar como orçar um seguro, como funcionam as coberturas e renovações. 

Acompanhe a leitura!

Seguro sem sinistro: como funciona seguro de carro?

Bom, caso você ainda não saiba para que serve um seguro auto, vamos te explicar da maneira mais simples: trata-se de uma proteção que o cliente, no caso, o segurado, contrata a parte para proteger o seu carro. Na apólice do seguro, o documento que oficializar o contrato, é determinada todas as particularidades, proteções, prazos e ajustes durante o qual aquele veículo — e o segurado — permanecerão protegidos sob contrato.

mulher averiguando documentos de um processo
O seguro vai te proteger contra imprevistos ou acontecimentos trágicos e involuntários contra o seu bem. Nesse caso, contra o seu veículo.

Essa proteção sob contrato é chamada de vigência do seguro. Geralmente, a maioria dos seguros trabalha com a vigência de um ano. O bacana e interessante do seguro auto, é que existe a possibilidade de inclusão de diversas coberturas. O segurado pode personalizar o seguro da forma como preferir e se adequando a realidade do seu carro e realidade enquanto motorista. 

É importante ressaltar que o seguro de carro é um contrato selado. Isto é, uma apólice. O contrato será válido para as duas partes envolvidas: o segurado e a seguradora. O contrato firmará esse acordo, indicando que a empresa pagará um valor caso haja algum acidente descrito na apólice, e o segurado pagará mensalmente o valor que lhe dará direito a essa proteção (também conhecido como “prêmio”.

Sabemos que os termos legais de um contrato de seguro (ou apólice) são muito complicados. Veja o significado dos principais termos que você encontra na documentação. 

O episódio em que acontece um acidente previsto no seguro pode ser chamado de sinistro. Os sinistros podem ser de diversas naturezas, como roubo, furto, colisões, danos pessoais ou danos a terceiros. 

Agora é importante saber o que está disponível na cobertura do seguro. 

O que está disponível na cobertura do seguro?

Um seguro auto poderá cobrir diversas situações. Contudo, isso dependerá exclusivamente da necessidade do segurado. Lembre-se de incluir na sua apólice, em primeiro momento, o essencial para que você tenha uma vida por trás do volante tranquila. Peça ajuda a seu corretor para identificar quais são os pontos que não podem faltar na sua apólice. 

carro sinistrado
O seguro pode ser acionado sem uma contagem mínima ou máxima. Basicamente, você pode acionar a sua companhia responsável sempre que há necessidade.

Ressaltamos mais uma vez que o seguro só vai cobrir as eventualidades que estiverem descritas na sua apólice durante a vigência da cobertura. As coberturas mais tradicionais são furto, roubo, incêndios e colisões. Você pode incluir outras categorias de cobertura conforme a sua necessidade.

Como funciona o seguro auto em caso de sinistro? 

Explicamos acima o que significa o termo sinistro. O sinistro de um veículo representa qualquer evento em que o bem segurado sofre um prejuízo material. Ou seja, é quando o risco de fato acontece um prejuízo a um bem assegurado. Dessa forma, o termo está presente na apólice do seguro.

Assim que você sofrer algum sinistro, o ideal é entrar em contato com a seguradora e com a delegacia mais próxima para registrar um boletim de ocorrência (B.O.). Fazendo esses dois passos simples, você vai agilizar o processo de sinistro. 

Os sinistros podem ser de perda parcial ou total. A perda parcial é quando o custo de reparo for maior que o valor da franquia contratada. Por exemplo, no caso de um reparo no valor de R$ 10.000, onde a franquia do segurado custa apenas R$ 2.000, ele pagará somente o valor da franquia, enquanto a seguradora ficará responsável pelo restante. 

mulher encostada sob um carro durante uma batida de automóveis
Quando algum veículo segurado passa por algum incidente involuntário ou imprevisto, é importante que o seu condutor realize um boletim de ocorrência informando a gravidade do acontecido para que essa informação seja diretamente repassada ao DETRAN.

Quando há perda total, a seguradora vai arcar com o valor integral de um novo veículo, de acordo com a tabela FIPE daquele mês. Os casos de perda total acontecem quando o sinistro compromete mais de 75% da funcionalidade do carro, ou quando há furto/roubo sem a recuperação posterior.

Franquias, renovação, bônus e o seguro sem sinistro

Na última seção, tocamos nos principais pontos que ajudam a explicar o que é o seguro sem sinistro: franquia, valores e renovação.

Mas antes, precisamos explicar como cada um deles funciona até que fique mais descomplicado definir o seguro sem sinistro. 

mulher segurando um carro e um cifrão de madeira dourados

As classes de bônus dos seguros auto é a forma como as empresas classificam os seus clientes de acordo com seu histórico junto à empresa. As classes podem aumentar ou diminuir. 

Clientes que renovam o seu seguro sem sinistro, isto é, quando o segurado pagou por aquela cobertura anual, mas, felizmente, não sofreu acidentes, eles ganham uma classe que geralmente implica em um valor de desconto para a renovação para o ano seguinte.

O contrário acontece com clientes que pagaram a franquia e acionaram a seguradora em caso de sinistro. Aqui, eles perdem uma classe. O que a companhia pretende aqui é manter o cliente seguro mesmo com a ausência de sinistros. Basicamente, é a questão de fidelização do cliente. 

Quanto maior for a classe daquele cliente, mais benefícios em descontos a seguradora irá oferecer a ele. 

Como dissemos no início do texto, é melhor prevenir do que remediar, correto?

homem piscando o olho
Teste Psicotécnico: tudo o que você precisa saber
Teste Psicotécnico: tudo o que você precisa saber
O que acontece quando um imóvel não é arrematado em leilão?
O que acontece quando um imóvel não é arrematado em leilão?

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.