Desmobilizar para recuperar capital: essa é uma das máximas que conduzem o Superbid na venda de ativos em diferentes modalidades. De modo que uma empresa possa aproveitar ao máximo o escoamento de bens que são inservíveis ao seu negócio, preparamos projetos de desinvestimento e auxiliamos todo o processo para que a desmobilização maximize os lucros.

Nesse post reunimos algumas dicas para que a sua empresa prepare e realize a desmobilização da forma mais inteligente e, claro, recupere capital.

Faça um cronograma da vida útil do bem

No momento de renovar maquinário ou bens de um escritório, pouco se pensa sobre o fim da vida útil desses bens. Assim, no momento de desmobilizar os itens ao final de uma obra ou durante uma mudança, a busca por uma solução sobre o destino dos bens pode ser mais lenta e pouco proveitosa.

Desmobilizar: Cronograma de vida útil, além de prever o momento da desmobilização, reduz desperdício de energia.

O cronograma de vida útil atrelado a um plano de manutenção, além de prever o momento da desmobilização, reduz desperdício de energia e custos desnecessários, auxiliando na tomada de decisão sobre a solução de desinvestimento para cada item. Além disso, os novos bens terão sua compra melhor planejada a partir do “fim” dos bens antigos.

 

Avaliação referencial

Quer desmobilizar mas ainda não sabe como ou quais os valores que a ação vai gerar? Uma empresa especializada em avaliação referencial deve nortear a solução a partir de um estudo que envolve defasagem tecnológica, instalações, estado geral, aplicações, assistência técnica, reposição de peças, desmontagem e logística.

Além disso, uma série de perguntas fundamentais deve ser respondida, como qual a expectativa de recuperação e qual o desvio que o mercado tem sobre a oferta.

Recuperação de capital

O plano de desinvestimento é indispensável para maximizar lucros durante a desmobilização. Em vez de sucatear itens que são servíveis para outras empresas ou procurar dealers  que provavelmente colocarão valores menores nos itens para obter lucro, há diversas soluções adequadas às características de cada máquina mais rápidas e rentáveis.

O leilão, por exemplo, é uma ação de liquidação forçada que pode gerar um lucro, a princípio, inesperado à empresa, em um prazo mais curto.

Leilão online: 5 passos para ter sucesso

No Superbid, uma empresa do setor de agronegócio conseguiu desmobilizar 72 tratores nessa modalidade de venda em apenas um dia, o que equivale a aproximadamente R$ 2,6 mi recuperados.

Considere a venda direta

Para itens de baixa liquidez, como máquinas para funções muito específicas de um setor, o leilão talvez não seja a melhor alternativa. Nesse caso, usar a expertise e o mailing de compradores em potencial é uma opção mais assertiva.

No Superbid, a equipe de Venda Direta abraça diversos projetos com itens de baixa liquidez que são direcionados a empresas cujo serviço é relacionado ao da companhia vendedora, assim, uma desmobilização que poderia não ser bem sucedida, é agilizada e eficiente.

Que tal transferir para outras filiais?

Em 2017, o Superbid desenvolveu a plataforma Asset Redeployment Tool (ART), contratada por empresas para reaproveitar ativos e tranferi-los entre filiais de maneira mais simples.

Claro que se faz necessário considerar fatores como estado geral dos itens, custos de transporte de uma unidade para outra, emissão de notas para diferentes CNPJs, etc, mas é uma forma de desmobilização facilitada e que gera recuperação de capital considerável.

  sucata  

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui