tudo sobre manutenção detectiva

Tudo sobre manutenção detectiva: o que é e quando é necessário realizar uma

Fazer a manutenção veicular é um dos passos mais importantes para garantir que a máquina e o automóvel estejam em boas condições de uso, evitando também possíveis problemas futuros por desgaste de peças. Uma das modalidades de manutenção mais usadas para evitar problemas veiculares é a manutenção detectiva, que poucas pessoas conhecem e fazem o uso correto.

Imagine que seu veículo ou sua máquina pesada apresentou um problema, e ao levar para o profissional responsável pela manutenção você descobriu que poderia ter evitado ou diminuído o gasto se tivesse detectado a falha antes. E agora, seu veículo terá que ficar na oficina por 2 dias inteiros.

Ou seja, além de diminuir o prejuízo, a detecção de problemas com antecedência também evitam que a produção fique parada por muitos dias, o que poderia acabar interrompendo o andamento dos seus negócios.

Para entender melhor sobre o assunto, separamos um post completo explicando mais sobre a manutenção detectiva e como ela funciona. Confira a seguir!

O que é manutenção detectiva?

Como o nome sugere, a manutenção detectiva nada mais é do que um manutenção que tem como o objetivo detectar problemas de pequenas dimensões nos maquinários, o que evita também problemas durante a execução de serviços por detalhes que passam despercebidos na grande maioria das vezes.

a manutenção detectiva é a manutenção feita em busca de pequenas falhas durante a operação das máquinas
a manutenção detectiva é a manutenção feita em busca de pequenas falhas durante a operação das máquinas

A partir da detecção dos problemas e das pequenas falhas, cria-se um plano de ação para corrigi-las da maneira mais rápida possível.

Leia mais: Manutenção de tratores e máquinas agrícolas: quando realizar e qual a importância

Quais são as fases da manutenção detectiva?

Gestão inteligente de equipamentos

O primeiro passo para realizar a manutenção detectiva é buscar por falhas nos maquinários e equipamentos durante a fase inicial, minimizando o desgaste e evitando que a máquina acabe travando durante o trabalho. Ou seja: buscar visualmente quaisquer sinais de que o veículo ou maquinário apresenta falhas.

Como resultado, evita-se acidentes durante o uso do maquinário e até mesmo situações que podem comprometer a segurança de todas as pessoas que estão no local de operação.

Esse tipo de manutenção é aplicada especialmente em fábricas e indústrias de equipamentos de grande porte, mas nada impede que empresas menores e até indivíduos que atuam no campo façam a manutenção do maquinário como tratores e máquinas pesadas.

Garantia de capacidade técnica

O segundo passo é aplicar testes nas máquinas a partir do uso constante com os operadores profissionais, o que demanda um grande treinamento e capacitação, a fim de que a pessoa responsável pela operação saiba avaliar possíveis falhas de forma precisa e rápida.

Esses profissionais ficam responsáveis por operar a máquina e criar relatórios apontando quais os processos que demonstraram falhas e quais possíveis medidas que ajudam a solucionar a raiz do problema.

Previsibilidade do processo

Durante o processo de teste, também é importante implementar um cronograma com horários, dias e estimativa de tempo para cada um deles, a fim de verificar como a máquina se comporta diante de cada situação específica. 

durante essa etapa os profissionais fazem testes com hora e data para prever possíveis falhas
durante essa etapa os profissionais fazem testes com hora e data para prever possíveis falhas

Um grande exemplo disso é verificar como a máquina opera durante 10 horas e 12 horas ininterruptas, mostrando possíveis falhas e travamentos na produção por superaquecimento.

Desenvolvimento de fluxos de trabalho

Assim que uma falha é detectada, é necessário iniciar a manutenção corretiva, por meio de ações e de acordo com a gestão de riscos. É por meio dessa manutenção que o responsável encontrará soluções para que o problema não afete toda a cadeia produtiva da empresa.

Qual a diferença entre a manutenção detectiva e preditiva?

Uma dúvida muito comum entre os profissionais que atuam com máquinas pesadas é identificar as diferenças entre as manutenções detectivas e preditivas, já que elas parecem iguais.

Porém, existem algumas diferenças entre cada uma delas, especialmente no que diz respeito à identificação de problemas. De modo geral, a manutenção preditiva é feita por meio de coleta de dados e análise de parâmetros pré-estabelecidos, especialmente com relação à orientação do fabricante quanto ao tempo de manutenção necessário de cada máquina.

a manutenção preditiva baseia-se em instruções do fabricante, enquanto a detectiva busca falhas que podem passar despercebidas
a manutenção preditiva baseia-se em instruções do fabricante, enquanto a detectiva busca falhas que podem passar despercebidas

Enquanto isso, a manutenção detectiva baseia-se em dados de testes específicos e a percepção dos colaboradores durante as operações utilizando uma análise quantitativa e sem efeito direto no processo produtivo. Isto é: o problema é identificado para então ser solucionado.

Por que devo usar a manutenção detectiva na minha produção?

Uma das maiores vantagens de usar esse tipo de manutenção no seu negócio é poder detectar falhas que impactam diretamente no seu produto final e no nível de satisfação do seu cliente, podendo tomar as medidas necessárias para consertar as falhas com mais precisão.

Junto, nesse processo, a empresa se beneficia especialmente em:

Redução de custos

Por meio da manutenção detectiva, fica mais fácil identificar problemas antes que eles fiquem mais sérios, para então fazer a manutenção para evitar que você tenha que trocar uma peça inteira por desgastes. Com o planejamento antecipado, você consegue resolver o problema com um orçamento mais enxuto e com antecedência.

quanto mais cedo as falhas são identificadas, menos problemas maiores tendem a surgir mais tarde
quanto mais cedo as falhas são identificadas, menos problemas maiores tendem a surgir mais tarde

Imagine que você identificou que durante 10 horas de funcionamento seu maquinário está superaquecendo. Caso não tome as ações necessárias para resolver o problema, terá que arcar com os custos muito mais altos para fazer a manutenção do motor caso ele dê problema, em alguns casos sendo necessário até mesmo trocar essa peça.

Mapeamento da capacidade produtiva

É durante a manutenção detectiva que você também identifica a capacidade produtiva da sua empresa e pode fazer pausas durante o processo, sem que haja quebra na cadeia produtiva em momentos de alta demanda.

Treinamentos constantes

Outra grande vantagem é que toda a equipe envolvida no processo será treinada constantemente para capacitação dos testes, o que impacta diretamente no conhecimento e nível de atuação da empresa. Como resultado, os colaboradores começam a operar as máquinas de forma mais ágil, melhorando diretamente na produção como um todo.

Agora que você viu o que é a manutenção detectiva e como ela pode auxiliar sua empresa a alcançar seus objetivos, não deixe de realizá-la periodicamente dentro da sua empresa e com seus maquinários, especialmente em tratores e máquinas agrícolas. Com isso, você evita grandes prejuízos e identifica todas as falhas na produção antes que ele se tornem problemas mais graves.

Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Checklist para utilização de plataformas elevatórias
Checklist para utilização de plataformas elevatórias

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *