você pode investir em lotes e construir a residência depois, ou apenas revender o lote

Hipoteca: o que é e para que serve esse tipo de garantia?

Um dos termos mais usados no meio imobiliário e também um dos mais temidos é a hipoteca, deixando muitos proprietários confusos a respeito do que esse termo significa e para o que serve fazer a hipoteca da sua residência. Como está relacionada a créditos financeiros, alguns indivíduos ainda ficam receosos se a hipoteca tem a ver com a perda da casa em casos de dívidas.

Você alguma vez já ouviu alguém dizer que precisava fazer a hipoteca do imóvel para conseguir um empréstimo? Essa relação entre linha de crédito gerou uma grande confusão entre a hipoteca e a alienação fiduciária. E embora ambos estejam ligados a empréstimos financeiros, existe uma pequena diferença entre eles.

Para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto, separamos um post completo explicando mais sobre esse a hipoteca, para o que serve e qual a diferença entre ela e a alienação. Confira a seguir!

Hipoteca: o que é e para que serve?

A hipoteca nada mais é do que uma linha de crédito contratada em instituições financeiras usando seu imóvel como garantia para empréstimos. Nessa modalidade, o tempo de contrato, taxa de juros e condições são diferentes e mais vantajosas para o proprietário.

a hipoteca nada mais é do que dar a casa como garantia a empréstimos e linhas de crédito
a hipoteca nada mais é do que dar a casa como garantia a empréstimos e linhas de crédito

Essa linha de crédito é prevista no Código Civil brasileiro, onde é possível encontrar todas as regras legais para que seja possível contratar esse tipo de serviço em bancos ou outras instituições financeiras.

Qual a diferença entre hipoteca e alienação fiduciária?

Uma das maiores diferenças entre ambas as linhas de crédito é que, enquanto na hipoteca usa-se a casa como garantia e ela permanece no nome do proprietário do bem, na alienação fiduciária, o imóvel passa para o nome do credor – instituição que está concedendo o crédito.

Enquanto isso, a alienação fiduciária é usada especialmente em financiamentos de imóveis, já que durante o contrato vigente a casa fica no nome do banco até que toda a dívida seja quitada.

Outra diferença é que em casos de inadimplência da hipoteca, o banco entra com um longo processo judicial para recuperar o bem, enquanto na alienação fiduciária, quando o beneficiado não arcar com a dívida perde totalmente o direito sobre o bem que já está no nome do banco ou instituição financeira.

Isso faz com que muitas pessoas prefiram a hipoteca à alienação, por ter a vantagem de poder recorrer em casos de inadimplência antes de perder legalmente o bem.

Quais cuidados necessários ao fazer a hipoteca da residência?

Por ser uma garantia para um empréstimo financeiro, é necessário verificar todas as taxas e juros que são aplicadas nessa linha de crédito, a fim de verificar se a contratação vale mesmo a pena, especialmente por colocar em risco a própria residência.

Uma dica é sempre buscar ajuda de profissionais qualificados para revisar o contrato, e evitar assim possíveis prejuízos e riscos que passam despercebidos antes da assinatura do documento.

Você também pode solicitar a simulação de outros empréstimos em bancos diferentes, evitando colocar em risco sua residência e até conseguindo juros e taxas melhores.

Leia também: Como a política afeta o mercado de investimento imobiliário e quais as saídas para evitar o prejuízo?

Vale lembrar que, como não há a alienação para o banco na hipoteca, muitos optam por não oferecer essa linha de crédito pelo risco de não conseguir de fato o bem como forma de garantia, já que em casos de inadimplência teriam que recorrer judicialmente para conseguir o imóvel.

Quantas vezes posso contratar a hipoteca?

Engana-se quem acredita que a hipoteca só pode ser contratada uma vez por imóvel. Caso você precise, é possível fazer a hipoteca do mesmo imóvel mais de uma vez, podendo até mesmo serem usados para créditos diferentes. 

Fique atento sempre na matrícula do bem antes de comprar qualquer residência, já que essa informação sempre constará no documento. Assim, antes de concretizar a compra, você consegue ter uma ideia de quantas hipotecas ela tem.

Existe o risco de perder a residência em uma hipoteca?

Algumas pessoas de fato acabam perdendo seus imóveis pela inadimplência do empréstimo, e é importante que você faça um bom planejamento antes de contratar esse tipo de crédito oferecendo seu patrimônio como forma de garantia.

muitas pessoas acabam perdendo a casa para leilão pelos débitos da hipoteca
muitas pessoas acabam perdendo a casa para leilão pelos débitos da hipoteca

O que acontece é que os riscos são relativamente menores, já que, como o bem continua no seu nome, em situações de inadimplência o banco entra com uma ação judicial para tomar o imóvel como forma de pagamento, o que lhe garante alguns meses para tentar alguma negociação. Isso faz com que muitas pessoas consigam acordos e negociações da dívida antes de acabar perdendo a casa.

Vale ressaltar que, como é um direito legal previsto em lei, os bancos possuem total liberdade para cobrar a dívida e tomar a residência como forma de pagamento dos débitos ainda não quitados. Ou seja: antes de contratar esse tipo de serviço, tenha certeza de que conseguirá arcar com os custos.

Quais as vantagens de usar a hipoteca da casa?

Uma das maiores vantagens é que as condições do crédito são mais vantajosas na hipoteca, tendo em vista que o banco possui respaldo legal de conseguir a quitação da dívida por meio da tomada da residência do inadimplente.

Isso inclui juros mais baixos e maior tempo para o pagamento das parcelas, fazendo com que a contratação seja penosa para quem precisa levantar capital rápido para qualquer finalidade.

Muitas pessoas acabam usando a hipoteca para conseguir crédito para a aquisição de um novo bem para começar a investir em imóveis, o que é uma ótima oportunidade de começar no mercado imobiliário.

Por exemplo, se você possui uma casa que já está quitada em seu nome, você pode usá-la para comprar uma outra residência com a finalidade de vendê-la. Com isso, o dinheiro que você conseguiu com a venda pode lhe auxiliar a quitar o empréstimo e ainda ficar com um bom lucro no final, já que você pagará o crédito à vista, sem os juros aplicados.

Normalmente, essa é uma das formas mais usadas para entrar no mundo do investimento imobiliário usando o leilão como investimento, já que os imóveis leiloados tendem a ter um valor de venda mais baixo do que o valor de mercado. O que lhe garante um bom lucro a longo prazo.

Agora que você viu o que é a hipoteca e para que serve, já pode solicitar uma simulação para avaliar as condições do crédito no seu banco. Lembre-se de sempre se certificar de que conseguirá arcar com os custos, evitando que você fique inadimplente e acabe perdendo o bem.

Caso note que as condições são favoráveis e que você conseguirá arcar com as parcelas, pode ser uma ótima forma de começar a se inserir no mercado de investimento em imóveis.

Confira o leilão de imóveis da Superbid e garanta preços abaixo da avaliação para começar seus investimentos nos negócios imobiliários!

Exame de moto: o que pode reprovar na prova?
Exame de moto: o que pode reprovar na prova?
O que significa sinistro recuperado no documento?
O que significa sinistro recuperado no documento?

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.