SENAD Imóvel Urbano c terreno com valores abaixo do mercado

BNDU: O que é e por que é vantajoso

Muitas instituições que estão inseridas no mercado de negociações usam alguns bens do devedor garantia para o pagamento da dívida. No entanto, o BNDU também é usado por bancos, especialmente nos casos de financiamentos.

Afinal, essa é a garantia da empresa de que você honrará as parcelas, e em caso de inadimplência, o banco não terá prejuízos. Mas você sabe o que é BNDU?

A sigla BNDU significa Bens Não de Uso, que são estabelecidos pelo Banco Central para proteger as empresas em casos de falta de pagamento de parcelas de carros ou imóveis financiados, por exemplo.

Nesse cenário, é muito comum encontrar empresas que anunciam leilões de carros e tambem leilões de imóveis novos para liquidar a dívida em casos de inadimplência. Dessa forma, essas empresas conseguem arrecadar um montante rapidamente, evitando prejuízos maiores.

Para que você entenda melhor o que é BNDU e como eles funcionam nas negociações, separamos um post completo falando mais sobre esse assunto. Veja a seguir!

O que é BNDU?

Os Bens Não de Uso, nada mais são do que bens usados como forma de garantia durante negociações financeiras. Por exemplo, se você estiver financiando uma casa em determinado banco, a instituição pode escolher colocar no contrato que em caso de inadimplência das parcelas, o imóvel será tomado como forma total ou parcial do pagamento do financiamento. 

BNDU é o termo usado para se referir a bens como imóveis e veículos usados para quitar dívidas com bancos e instituições
BNDU é o termo usado para se referir a bens como imóveis e veículos usados para quitar dívidas com bancos e instituições

Nesse tipo de situação, o imóvel é categorizado como BNDU e é vendido para liquidar a dívida. Em casos específicos, porém, a empresa pode optar por usar o bem.

Como ele funciona?

Antigamente, as regras de acordo com o Banco Central do Brasil – BACEN – era de que o BNDU deveria ser classificado contabilmente no ativo circulante, ou seja, em real, para não ser depreciado ou reavaliado. Em casos de bens superiores a R$25.550,00, seria necessário um laudo de avaliação do valor, a fim de evitar prejuízos.

Porém, hoje em dia o CPC 31 estabelece que todo bem que não está em circulação e está retido para venda seja contabilizado, além da necessidade de apresentar e divulgar as operações que não serão continuadas.

os principais bens usados como BNDU são imóveis e veículos
os principais bens usados como BNDU são imóveis e veículos

Isso significa que assim que o banco recebe o BNDU, o bem deverá ser classificado como ativo circulante ou não, e então fazer uma avaliação considerando o menor entre o valor contábil bruto e valor justo líquido de despesas de venda.

Para ficar mais fácil de entender, imagina que você tem uma dívida de R$300.000 com um banco, e esse valor já está deduzido das perdas estimadas para créditos de liquidação. Para liquidar a dívida, o banco aceita receber um veículo avaliado R$310.000, de acordo com as regras que estavam em contrato. 

Quando o banco recebe esse bem, ele é reconhecido contabilmente por R$300.00 pela instituição, já que nesse caso o valor representa o menor valor entre o bem e a dívida.

Mas, caso esse bem fosse avaliado em R$290.000, por exemplo, e mesmo assim o banco aceitasse liquidar o contrato do cliente de forma integral, a diferença entre o valor contábil da dívida e o valor do veículo seria de R$10.000, e seria considerado como perda.

É importante lembrar que a depreciação dos valores de bens ainda é proibida durante o processo de contabilização do BNDU, e os bancos podem apenas fazer reavaliações dos bens quando houver indícios de que há reduções significativas no preço pré-estabelecido.

Ou seja, caso o bem sofra uma desvalorização, é necessário fazer o registro da perda, que em casos específicos pode ser revertida após uma nova reavaliação.

Como classificar o BNDU?

De acordo com os artigos 3 e 4 da Res. Bacen 4747/19, o BNDU pode ser classificado como Ativo Circulante considerando 12 meses ou Ativo não circulante considerado períodos maiores de 12 meses. Essa classificação depende do prazo de venda daquele bem, que deve ser levado em consideração durante o processo.

Leia também: O que você precisa saber antes de participar de um leilão do TRT 15?

Essa mesma resolução também aborda sobre a reavaliação periódica do BNDU, que deve ser feita de tempos em tempos para considerar possíveis desvalorizações. Com isso, considera-se sempre o menor entre valor contábil bruto e valor justo líquido de despesas de venda, como dito antes.

Por que vale a pena comprar BNDU em leilões?

Normalmente, quando os bancos ou empresas retomam os bens, eles são vendidos em leilões para recuperar parte do dinheiro. A boa notícia é que quando vão a leilão, esses bens têm o valor reduzido comparado ao valor de mercado, exatamente levando em conta a regra do BNDU, em que é necessário avaliar o bem considerando o menor valor.

a grande vantagem de arrematar um imóvel BNDU em leilões é que os valores são abaixo do mercado pela necessidade de venda rápida
a grande vantagem de arrematar um imóvel BNDU em leilões é que os valores são abaixo do mercado pela necessidade de venda rápida

Junto, a queda no preço também acontece devido a necessidade da empresa de vender de forma mais rápida e por terem origem no mercado financeiro, dando uma grande vantagem para ambas as partes: quem arrematar o bem terá pago um valor mais baixo, dando uma grande possibilidade de negócios ao vendê-lo depois pelo preço competitivo, enquanto a empresa recuperará uma quantidade significativa do BNDU, além de não ficar com o bem parado e sem uso, o que pode acabar gerando ainda mais prejuízo e desvalorização.

Em casos específicos, alguns bens podem ser vendidos por valores de até 70% a menos do que o valor avaliado do mercado, sendo uma excelente opção de investimento.

Em alguns casos, as empresas ainda conseguem recuperar uma quantidade que liquide a dívida, especialmente porque em leilões online existem mais oportunidades, já que abrangem muito mais pessoas interessadas nos ativos.

Um grande exemplo de leilão para venda de BNDU é o Superbid Exchange, um dos maiores e mais conceituados leilões brasileiros que hoje permite a venda de diversos tipos diferentes de bens.

Agora que você viu o que é BNDU e por que é vantajoso investir nesse tipo de bens, não deixe de procurar por imóveis e veículos em leilões para conseguir ativos com preços abaixo do avaliado no mercado. Caso você seja uma empresa, comece a vender agora mesmo seus bens em leilões para garantir uma venda mais rápida do seu BNDU e conseguir recuperar parte da dívida.

Quer sair o aluguel de vez? Conte com a Superbid para isso! Entre agora em nossa página de lote e confira os imóveis disponíveis na melhor plataforma de leilão do país. Tudo isso de maneira simples e intuitiva.

Para mais conteúdos relacionados aos bens e outros assuntos do mercado, clique aqui e acesse o blog Superbid.

Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Plataformas elevatórias: Tudo o que você precisa saber
Checklist para utilização de plataformas elevatórias
Checklist para utilização de plataformas elevatórias

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *