Como o lixo que produzimos diariamente é recolhido nas portas das nossas casas e pode ser dirigido para muitos lugares distintos, há muitos debates para entender sobre a diferença entre lixão e aterro sanitário, já que são os principais locais que recebem os resíduos e materiais descartados.

E você, já parou para pensar para aonde vai o lixo do seu bairro? É importante refletir sobre essa questão. Afinal de contas, o não recolhimento do lixo pode levar a uma série de problemas para a sua saúde, como o surgimento de animais capazes de gerar doenças nos seus entes, o mau cheiro pode se instalar na sua região e, não menos importante, é esteticamente feio você ver muito lixo no chão, não é mesmo? 

imagem do lixo do carnaval nas ruas do rio de janeiro, na região da lapa, acumulado por conta da greve dos garis
O lixo da sua cidade, uma vez que é coletado, vai para um aterro ou ficar exposto a céu aberto?

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, os lixões dos municípios deveria ter chegado ao seu fim em 2014. No entanto, no ano seguinte, o prazo foi renovado pelo Senado para o ano de 2021. E com a pandemia, ainda não há uma previsão de quanto a atividade, de fato, será encerrado.

Deixando tudo isso de lado, o que é importante é saber que o Brasil tem gastos enormes com a destinação inadequada dos resíduos e com a falta de ampliação da coleta seletiva. Sendo assim, é importante ainda mais saber sobre o que acontecem em cada uma das unidades de tratamento e, mais ainda, aprender sobre as práticas de redução, reutilização e reciclagem dos resíduos. 

Hoje, de acordo com a maioria dos protocolos ambientais e de segurança, o local mais propício para se destinar o lixo é em um aterro sanitário. Mesmo assim, os lixões ainda são uma realidade do nosso país e não podemos fugir deles. Então, chegou a hora de entender definitivamente qual é a diferença entre lixão e aterro sanitário?

Aproveite a leitura!

O que é um aterro sanitário?

Os aterros sanitários são uma parte fundamental de uma cidade sustentável, dentro de sua gestão. Isso porque são capazes de garantir todo o controle da água, energético e do gás. Por isso é necessário de um licenciamento ambiental para ser estabelecido antes que inicie a sua atividade. Também há um determinado limite de resíduos que podem ser recebidos por ele, que são determinados por meio de estudos do solo e de cada espaço. 

estrutura de um aterro sanitário vista de longe
Hoje em dia, os aterros sanitários são desenvolvidos são capazes de gerar energia através do lixo. Assim, fontes de energia como o biogás, que pode ser usado pela população depois de um tratamento adequado, é proveniente do espaço. Depois, a área do aterro ainda poderá passar por uma transformação na qual a redondeza poderá aproveitá-la como ambiente de lazer.

No mais, os aterros sanitários existem basicamente para conter e dar aos resíduos um local mais propício para que eles consigam se decompor sem impactar diretamente o meio ambiente. Dentro deste modelo, o solo e os lençóis freáticos também são preservados e monitorados impedindo a sua contaminação. 

O que é um lixão?

Já os lixões são espaços onde os resíduos ou materiais coletados pelos garis são descartados diretamente no solo, sem qualquer proteção, preparo, controle prévio ou ambiental. Assim, provocando muitos problemas. Seja ao meio ambiente ou à saúde de todo mundo. Antes da pandemia, uma vasta quantidade dos leitos de hospitais públicos no Brasil eram ocupados por doenças provenientes de problemas do saneamento ou da gestão de resíduos.

imagem de um lixão
Os lixões são lugares muito propícios para o surgimento de animais como baratas, ratos, mosquitos, ratos, baratas e outros hospedeiros de doenças transmissíveis. Além disso, o chorume produzido nos lixões ajudam a contaminar os lençóis freáticos, atingindo os rios, mares e o solo.

Alguns dos lixões do Brasil também estão localizados em áreas de preservação ambiental e impactam diretamente algumas das comunidades carentes das zonas periféricas. O triste é que mais da metade do nosso país ainda conta com os espaços e é possível dizer que eles são responsáveis por boa fonte da poluição do planeta.

A diferença entre lixão e o aterro sanitário:

Bom, agora que você viu os conceitos fundamentais entre o aterro sanitário e o lixão, chegou a hora de entendermos as principais diferenças entre cada um deles.

  1. Os aterros sanitários são obras especialmente projetadas para o descarte seguro do lixo. Já nos lixões não há qualquer tipo de projeto, são basicamente campos abertos “tomados” pelos materiais e resíduos.
  2. Os aterros contam com sistemas de drenagem e de tratamento de chorume. Não é preciso nem comentar que isso é uma realidade inexistente dos campos abertos dos lixões, onde a decomposição da matéria orgânica penetra o solo, contaminando-o com chorume, não é mesmo?
  3. Nos aterros, existe um sistema de drenagem de gases. Isto é, um sistema composto por uma rede que ajuda a evitar que todos os gases gerados pela decomposição dos materiais dos resíduos atinjam a camada da atmosfera diretamente. Desta forma, mesmo com os meios porosos, os gases que constituem o subsolo do aterro não vai conseguir atingir as edificações, fossas ou esgotos. Já nos lixões, todos os gases emitidos impactam diretamente na atmosfera. Aliás, desta forma, o aquecimento global torna-se cada vez mais um problema ainda maior por conta dos lixões.
  4. Um aterro sanitário conta com uma administração capaz de controlar e regular a saída e a entrada dos resíduos do seu ambiente, além dos resíduos que estão acumulados. Assim, ele evita a proliferação de materiais que podem contaminar aquela área, que contribuem com o mau cheiro e com a poluição visual. No lixão tudo que entra fica por ali mesmo e acabou. Além de contribuir com a insegurança dos animais e habitantes ao redor, especialmente àqueles localizados na periferia.

Estas são as principais diferenças entre os lixões e os aterros sanitários. Em resumo, são disparidades estruturais que acontecem por conta da falta de planejamento e estrutura. É importante ressaltar que a presença dos lixões contribuem diretamente com problemas da nossa sociedade e ambientais.

Sendo assim, devemos, enquanto sociedade, fazer com que os lixões e o despejo de resíduos diminuem cada vez mais e tentar sermos mais conscientes quando à reciclagem e reuso de materiais. 

Leilão Online é na Superbid

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui