Diferente do que muitos pensam, a blindagem de carros não é algo vitalício. Porém, não existe propriamente uma data de validade para a blindagem. O que acontece é a deterioração de alguns itens que devem ser trocados ao apresentar mau funcionamento ou avarias e alguns que precisam ser trocados de forma mais agendada.

Por isso, tenha em mente que se você estiver pensando em comprar um carro blindado usado, ou blindar o seu, terá que dar atenção ao estado do carro e à revisão diária para evitar alguns problemas. 

A blindagem automotiva é algo que exige o uso de materiais controlados. O que significa que o Exército, Detran e Polícia Civil precisam fiscalizar as empresas que trabalham com blindagem de carros, oferecendo uma maior credibilidade e certificado de que o serviço é sério e confiável.

Embora a blindagem do carro precise de manutenção em alguns casos, alguns materiais que são usados para proteger a carroceria não degradam com o tempo. Ou seja, os itens mais sensíveis como os vidros, por exemplo, devem ser trocados somente quando necessário. Enquanto alguns, como aço colocado em partes estreitas e bordas, não têm necessidade de substituição, na maioria dos casos.

Blindagem de carros e sua validade

O que chamamos de validade é o período limite para que uma manutenção na blindagem automotiva seja feita. Tanto na lataria como também nos vidros, peças e mecânica. Quando submetido à blindagem, o veículo acaba passando por uma longa transformação em diversos itens. Isso demanda cuidados constantes para que ele esteja sempre em boas condições e você consiga dirigi-lo sem maiores problemas.

Atente para a cor dos vidros em carros usados blindados

Algumas peças que fazem parte do procedimento contam com uma validade menor. Essa é uma das razões que fazem com que a blindagem de carros demande revisões constantes. Sempre que você fizer a manutenção, cheque com a empresa todos os componentes para saber em que condições se encontram, sem deixar passar nada.

Por que a manutenção da blindagem de carros é importante?

A manutenção da blindagem de carros, assim como qualquer outra manutenção, serve para garantir e estender ainda mais a validade do serviço. Somente com a manutenção correta e fazendo uma revisão periódica é possível garantir a qualidade da sua blindagem.

Essa blindagem é divida em níveis, sendo que em cada um deles, é responsável por proteger seu carro de impactos de calibres de munições diferentes. Uma manutenção diária garante sua segurança para dirigir e mantém a boa conservação do automóvel. Afinal, o carro pode enfrentar problemas mecânicos devido ao desgaste diário que sofre, já que existem alguns níveis de blindagem que o deixam com até 200 quilos a mais.

Quer saber mais sobre os níveis de blindagem? Clique aqui e confira!

Via de regra, após a blindagem ser feita, a primeira revisão especial deve acontecer logo que você alcançar a marca dos 2.500 Km, ou três meses de uso.

Para a manutenção diária, use esses 4 critérios para validar a blindagem de carros:

  • Lubrificação das caneletas;
  • Ajuste dos vidros;
  • Nivelamento das portas;
  • Forração das portas.

Mitos e verdades sobre a blindagem de carros

A blindagem de carros não sofre delaminação, apenas os vidros

Mito. A blindagem também delamina, como acontece com os vidros. No entanto, por estar debaixo da carroceria, não fica muito visível. Além disso, é algo que não acontece com muita frequência. Mas deve, sim, ser checado de tempos em tempos. Para identificar esse problema é necessário abrir o veículo e confirmar a delaminação. Lembre-se que as mantas balísticas são formadas por tecidos de fios de aramida. Isto é: esse tecido pode deteriorar com o tempo como qualquer outro, perdendo suas propriedades de proteção.

Uma dica para se certificar de que a blindagem está mesmo sofrendo delaminação, é analisar se o carro apresenta algum odor de mofo persistente mesmo após a limpeza e lavagem. O ideal, porém, é solicitar que o acabamento das portas do veículo seja aberto para que se possa ver a manta.

Adquirir um carro usado já blindado é mais vantajoso

Depende. A qualidade da blindagem deve ser avaliada, já que ela tem validade que é determinada pelo fabricante. Essa validade gira em torno de 3 anos, em média. Se o prazo já tiver vencido, o carro deixará de ser protegido. Ou seja, a blindagem já não consegue mais lhe proteger de uma bala perdida, por exemplo.

A blindagem de carros requer uma autorização do Exército

Verdade. O Exército Brasileiro é o órgão responsável por autorizar pessoas físicas a blindarem seus veículos. Além disso, a empresa que presta esse serviço deve ser credenciada pelo Exército, Detran e Polícia Civil. Sem a autorização em nome do proprietário, a blindagem torna-se proibida.

Embora seja permitida pelo Exército, o uso da blindagem de carros é controlado. Isso significa que antes mesmo do seu carro começar a ser blindado, o proprietário do carro precisa de uma autorização do Exército para realizar o serviço.

Recentemente, as regras para a blindagem dos veículos foram alteradas, facilitando o processo para quem deseja comprar um carro blindado. Neste artigo, você pode saber tudo sobre a Nova Autorização de Transferência.

É possível rastrear os dados da blindagem

Verdade. Como vimos no tópico acima, todos os veículos que são blindados devem ser registrados e autorizados pelo exército antes da aplicação ser feita. Os vidros aplicados nas blindagens contam com uma numeração única de rastreio. Além do mais, as mantas são rastreadas pelo lote de produção.

Qual o custo do reparo de vidros blindados?

Por sofrerem perda de transparência e avarias, os vidros são considerados os itens mais sensíveis da blindagem de carros. A delaminação, por exemplo, é um fenômeno muito recorrente. Ela acontece quando as lâminas dos vidros, que geralmente são de duas a quatro camadas, começam a se descolar uma das outras. Como consequência, surgem espaços que são ocupados por bolhas de ar ou pequenos veios.

Esse fenômeno faz com que a capacidade de suportar disparos de armas seja reduzido. No entanto, é mais comum que ocorra em vidros blindados com mais de dez anos. Quando isso acontece, normalmente é em decorrência de falhas no processo de produção.

O que pode acontecer, na grande maioria dos casos, é você começar a notar a delaminação antes do tempo, causada pelo uso de produtos químicos na limpeza e exposição excessiva ao sol.

O que fazer caso meu vidro blindado apresente problemas?

Quando o vidro blindado apresenta problemas, a solução mais comum é fazer a substituição do item. O preço de cada peça nova gira em torno de R$ 3 mil, no caso dos laterais. Já o para-brisa, custa uma média de R$ 6 mil.

Há empresas, no entanto, que fazem a recuperação do vidro. Essa recuperação é feita por meio de uma autoclave. O vidro é levado até ela, que é responsável por aquecê-lo no vácuo a mais de 300ºC por pelo menos seis horas. O processo acaba sendo pouco usado pelo fato de que o vidro pode trincar durante o aquecimento. Caso isso ocorra, a empresa não se responsabiliza pela perda.

O preço costuma ser mais em conta do que a troca, ficando em torno de R$ 900 para os vidros laterais e R$ 1.300 para o para-brisa. A garantia é de 6 meses, em média.

Isso quer dizer que, embora a blindagem de carros tenha uma data de validade para alguns itens, nem tudo que é modificado no veículo precisa ser trocado. Com uma boa manutenção e mantendo as revisões em dia, porém, você consegue aumentar a vida útil dos itens mais sensíveis. Com isso, acaba economizando um valor alto e evitando prejuízos para seu bolso.

Agora que você já sabe o que fazer caso a blindagem do seu carro atinja o prazo de validade, confira as opções de blindados do Superbid Marketplace e dirija por aí com seu veículo em dia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui