A automação pneumática é uma velha e estimada conhecida dos setores industriais. Por ser descomplicada e acessível, oferece diversos benefícios quando é aplicada de maneira correta, por conta da sua fonte principal de energia: o ar.

Neste conteúdo, vamos explicar de maneira simples e direta como ela funciona nas indústrias e falar um pouco sobre os cuidados essenciais que são necessários para manter um sistema pneumático, afinal, da mesma forma que eles geram inúmeros benefícios à indústria, precisam de um certo cuidado para evitar os danos com o ar comprimido.

Acompanhe o conteúdo para saber mais!

O que é automação pneumática?

A pneumática é um ramo da engenharia que estuda e faz o uso de gases comprimidos na indústria, e utiliza ar atmosférico comprimido com um compressor.

Um compressor que gera o ar comprimido que será utilizado em uma variedade de aplicações, como cilindros, motores ou ferramentas pneumáticas.

De fato, a pneumática acaba se tornando uma opção mais barata para as empresas, além de mais flexível e segura em relação às formas elétrica e hidráulica. Ela é usada em uma variedade enorme de indústrias e aplicações.

Entenda o que é automação pneumática e como ela funciona na indústria

Portanto, assim como a elétrica e hidráulica, a pneumática não só pode ser usada na automação, como é a opção mais barata. Ela se destaca por aumentar a produtividade com o custo operacional relativamente baixo.

Como funciona a automação pneumática?

Os equipamentos pneumáticos funcionam a partir do ar comprimido, conforme mencionamos acima. Portanto, para o seu funcionamento, é necessário, primeiramente, a presença de um compressor de ar.

Após passar pelo compressor, o ar passa por tubulações até chegar às ferramentas, cilindros e outros equipamentos que alimentam.

Basicamente, o seu funcionamento é dividido em três etapas:

  1. Geração: o compressor capta o ar que está no ambiente e aumenta a sua pressão. Ou seja, o ar comprimido é gerado pelo compressor;
  2. Distribuição: o ar comprimido é distribuído para as diferentes aplicações através de um sistema de tubulações de plástico ou metal que atravessa a fábrica;
  3. Aplicação: o ar comprimido chega à ferramenta ou equipamento alimentando-o para que a tarefa seja realizada.

O que a automação pneumática representa na indústria?

A automação pneumática ganhou um esforço significativo na automação industrial nos últimos anos. Esse esforço originou-se por diversos motivos, sendo um deles por virtude da natureza do próprio ar.

Portanto, essa tecnologia é sinônimo de simplicidade, baixo custo e eficiência. Afinal, o ar tem pontos significativos, como:

  • É fácil de transportar pelas tubulações;
  • Tem em grande quantidade na atmosfera;
  • Suporta grandes oscilações de temperatura;
  • Não é poluente;
  • Mantém uma boa atuação em sobrecargas.

Além disso, em adição, os componentes pneumáticos apresentam:

  • Maior resistência;
  • Fácil implementação;
  • Segurança aos colaboradores;
  • Simplicidade nas operações.

Diante de todas essas vantagens, a automação pneumática é de grande valor para o desenvolvimento das atividades industriais.

Indústria 4.0 e automação pneumática

A automação pneumática não fica de fora da Quarta Revolução Industrial. Afinal, combinando componentes pneumáticos com eletrônicos, é possível recolher dados do sistema e aproveitá-los de diversas maneiras através da IoT (Internet das Coisas) e do Big Data.

Com isso, é possível gerenciar e otimizar todos os processos, a fim de garantir, por exemplo, maior eficiência energética, além de menores custos de produção e de manutenção.

Entenda o que é automação pneumática e como ela funciona na indústria

Dessa forma, sem dúvida, a automação pneumática está integrada aos modernos processos de fabricação ligados a Indústria 4.0.

De fato, existem no mercado brasileiro equipamentos com as tecnologias necessárias para fazer a migração para a indústria, como controle embarcado, fieldbus, coleta de dados, diagnósticos, terminais de válvulas inteligentes de comunicação, entre outros.

Por que usar a pneumática para automação industrial?

Em fábricas pelo mundo todo, o ar comprimido é muito utilizado para automatizar os processos.

O ar comprimido usado como motriz na pneumática já é considerado como um insumo importante para o funcionamento de uma fábrica, logo depois da eletricidade, gás mineral e água. 

As principais razões são o baixo custo inicial e a facilidade de manutenção, o que combinados fazem de sistemas pneumáticos a melhor forma de executar um sistema de automação.

Ou seja, é difícil bater a confiabilidade de sistemas pneumáticos, mesmo com os motores elétricos. 

Abaixo, separamos uma tabela que mostra as diferenças entre a tecnologia pneumática, hidráulica e elétrica para a movimentação linear na automação industrial:

CaracterísticasPneumáticoHidráulicoElétrico
ComplexidadeSimplesMédiaMédia/Alta
Possibilidade de impactoAltaMuito altaAlta
Tamanho/forçaBaixo tamanho pela força geradaMuito baixo tamanho pela força geradaMédia pelo tamanho da força gerada
ControleVálvula simplesVálvula simplesControle eletrônico
Precisão de posicionamentoBoaBoaMelhor
VelocidadeRápidoLentaRápido
Custo de compraBaixoAltoAlto
Custo de operaçãoMédioAltoBaixo
Custo de manutençãoBaixoAltoBaixo
RequerCompressor, eletricidade e tubulaçãoBomba, eletricidade e tubulaçãoEletricidade somente
EficiênciaBaixaBaixaAlta
ConfiabilidadeExcelenteBoaBoa
ManutençãoPequenaMédiaMédia

Cuidados essenciais com os sistemas de automação pneumática

Como nós já sabemos, o sistema de automação pneumática traz diversas vantagens para a indústria. Porém, existem certos cuidados que precisam ser tomados para que ele continue sendo vantajoso para a empresa, assim como qualquer sistema que existe.

Abaixo, você confere algumas dicas voltadas à manutenção preventiva para que o sistema pneumático, visando o seu pleno funcionamento, evite problemas futuros e conserve por mais tempo os equipamentos.

Previna-se contra os riscos ao sistema da pneumática

Muitos subestimam o potencial de risco que o ar tem, mas a verdade é que o ar comprimido pode provocar lesões muito graves. Por exemplo, quando o jato de ar é direcionado para a pessoa, o risco de acidente é muito alto. Por conta disso, esse tipo de acontecimento precisa ser evitado.

Além disso, a manutenção deve dar atenção às fugas de ar dos tubos e mangueiras por meio de verificações regulares.

Entenda o que é automação pneumática e como ela funciona na indústria

As ligações precisam ser frequentemente avaliadas para verificar se estão danificadas com folgas. Além disso, é preciso seguir também as recomendações referentes a pressão máxima de trabalho.

Assim como acontece em outras fontes de energia, ao realizar a manutenção, certifique-se de que o sistema de ar comprimido esteja fechado e o ar residual tenha sido liberado.

Não esqueça da lubrificação de peças

A lubrificação contribui para o bom desempenho da máquina e sua durabilidade. É possível fazer uma lubrificação selecionando uma dessas funções:

  • Fazendo a aplicação diária de óleo 1000 diretamente na ferramenta e componentes de automação pneumática;
  • Com um filtro lubrificador que deve ser aplicado de 4 a 6 gotas por minuto.

Siga as normas para as ligações do ar comprimido

Algumas das principais normas para uma boa instalação dos equipamentos de ar comprimido são:

  • Consultar corretamente o manual de instruções para a aplicação, acessórios e instalações;
  • Utilizar no sistema de ar limpo, sem umidade ou condensado;
  • Aplicação com pressão de 7.0 bar na entrada da máquina em funcionamento e não usar tomadas rápidas junto a entrada de alimentação da máquina.

Com os devidos cuidados, um sistema de automação pneumática pode ser vantajoso para a empresa, reduzindo os custos usando um componente barato como o ar.

Para mais conteúdos relacionados a indústria, clique aqui e acesse o nosso blog!

Leilão Online é na Superbid

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui