Uma combinação de veículos acoplados, o veículo articulado está ganhando muito espaço na indústria nos últimos anos, especialmente nas cidades grandes, graças a popularidade dos ônibus articulados. Estes que, por sua vez, ajudam a aumentar a fluidez do trânsito e diminuir o tempo de espera dos passageiros em vários lugares do mundo inteiro.

Porém, muito além de um meio de transporte público, esse tipo de automóvel tem grande utilidade para as transportadoras e nas construções civis. Em outros tempos, até foi usado durante guerras e se tornou fundamental para dar o ponta pé inicial nas construções industriais.

Desta forma, fica evidente que esse modelo de veículo, como carretas, trailers, bondes, caminhões, automóveis militares e demais carros desta categoria estão presentes há muito tempo na sociedade.

Nesta postagem, você vai conhecer melhor os principais elementos que caracterizam os veículos articulados e os principais modelos que estão em atividade no Brasil.

Aproveite a leitura!

O que é um veículo articulado?

Um veículo articulado é um tipo de automóvel que contém uma articulação pivotante. Esta, por sua vez, pode ser permanente ou do tipo semipermanente, que permite a sua manobra de maneira mais acentuada, evitando movimentos bruscos.

modelo de caminhão articulado da volvo
O caminhão articulado da montadora Volvo possui o recurso que permite ajuda ao seu motorista quando a máquina estiver enfrentando subidas ou descidas íngremes. Assim, o automóvel consegue se curvar mais acentuadamente e de forma segura

Nos ônibus, por exemplo, as curvas e movimentos que o veículo é capaz de cumprir são realizadas por meio de suas “molas” e “sanfonas”, que podem ser vistas do lado de fora. São estes elementos que os diferem dos ônibus comuns.

Existem diversos tipos de veículos articulados: ônibus, trens, bondes, locomotivas a vapor e muitos outros.

modelo de carreta
Conhecido como “carretas de carga”, esse tipo de veículo – responsável por realizar frete – também pode ser considerado um modelo articulado, especialmente por ser dividido em duas partes: o cavalo e a carroceria

No Brasil, os veículos articulados também podem ser conhecidos como “carretas”. Não que o termo esteja errado, mas a definição é muito generalista . Com essa determinação, também poderíamos inserir os trailers como parte da categoria, por exemplo.

De qualquer forma, os articulados também podem ser definidos como qualquer veículo que acople um reboque ou um semirreboque, já que estarão ligando um ou mais vagões a um veículo principal que os conduzirá – tudo isso por meio de uma ou mais articulações pivotantes.

No Brasil, os veículos articulados mais conhecidos são os ônibus, os vagões e os caminhões. Conheça melhor cada um desses modelos a seguir:

Ônibus Articulados

Os ônibus articulados se tornaram incrivelmente populares no Brasil nos últimos anos. Eles são formados a partir de dois vagões separados, que se unem a partir de uma mola ou sanfona. Por isso, acabaram também sendo conhecidos pela alcunha de “minhocão” em algumas cidades, especialmente em São Paulo.

modelo de ônibus articulado
Essa frota de modelos de ônibus vem ganhando as avenidas brasileiras, pois comporta mais passageiros que os modelos tradicionais, ajudando a melhorar a fluidez no trânsito das cidades

Os ônibus articulados aumentam a capacidade de transporte dos passageiros em relação aos modelos comuns e, dessa forma, contribuem com a diminuição do custo de manutenção por passageiro, já que o modelo articulado elimina também a manutenção do conjunto de duas embreagens de automóveis.

O modelo também auxilia na diminuição do tempo de espera dos passageiros e na agilidade do fluxo até o destino final (considerando todo o trajeto, desde a espera até a chegada).

No país, ele está presente nas principais capitais e regiões metropolitanas, como São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Belém, Belo Horizonte, Porto Alegre, Cuiabá, dentre outras.

O seu comprimento pode chegar até 23 metros, comportando até 120 passageiros.

História dos ônibus articulados

O primeiro protótipo de ônibus articulados surgiu na Europa durante os anos 20. Contudo, foi apenas nos anos 40 que o mercado foi abastecido com os modelos parecidos com os que conhecemos hoje em dia. O primeiro ônibus articulado criado para o segmento rodoviário surgiu por obra da montadora americana Kaiser-Frazer. O modelo chegou às avenidas no ano de 1946.

modelo de ônibus articulado da montadora kaiser frazer
O modelo do ônibus articulado da montadora Kaiser-Frazer contava com carroceria de magnésio, ar condicionado e motor diesel

Já no Brasil, o primeiro ônibus do tipo articulado foi fabricado no final dos anos 70. Em 1978, a montadora Scania colocou nas ruas o modelo CAIO Gabriela, com chassis. Ao mesmo tempo, diversos outros modelos articulados também foram testados pelas empresas Viação Garcia (do Paraná) e Auto Viação Catarinense (em Santa Catarina). Entretanto, os testes não foram muito bem aceitos no país e logo os modelos foram abandonados.

modelo volvo b58 articulado
Os ônibus testado eram do modelo Nielson Diplomata Articulado com chassis Volvo B58

As famigeradas sanfonas dos modelos começaram a ser fabricadas no final da década de 70, pela Hubner Sanfonas Industriais Ltda. Elas deram tão certo que deixaram de ser produzidas apenas para o Brasil e também passaram a ser exportadas para outros países vizinhos da América Latina.

Tipos de ônibus articulado

Ao longo dos anos, os modelos de ônibus articulados se modernizaram e ganharam novos formatos e variantes. Mudanças no layout, na posição do motor, nos pisos e outras características foram definindo o automóvel. Veja a seguir:

Ônibus articulado padrão

O modelo padrão de ônibus no modelo de veículo articulado possui três eixos: dois no primeiro vagão do veículo, e outro no segundo.

ônibus articulado padrão azul
O variante de veículo articulado é o mais comum dentre os ônibus e o mais acessível, em termo de custos. Seu motor pode estar alocado no primeiro ou no segundo vagão, não importando para sua funcionalidade.

Já o seu comprimento pode chegar até vinte e dois metros. É o modelo mais tradicional e comumente visto nas capitais brasileiras, pois comporta muitos passageiros, não tem altos índices de desperdícios de gasolina e não faz muitas interferências no fluxos de veículos no trânsito.

Ônibus super-articulados

Já os ônibus super-articulados, como o nome já indica, são da mesma categoria articulada, porém com algo a mais: possuem um eixo extra e comprimento maior.

modelo de onibus superarticulado
Embora seja mais eficiente, o veículo é mais pesado no orçamento. Sendo mais caro que o modelo tradicional, ele conta com eixo direcional, motor traseiro e ajuda o motorista em manobras

Em comparação com a versão comum, o super-articulado é mais munido de tecnologia, permitindo mais acessibilidade aos passageiros, contando até com escada rolante para entrada e saída.

Seu comprimento pode chegar até 23 metros, não ficando tão longe assim do modelo comum.

Ônibus biarticulados

Os biarticulados merecem uma categoria a parte devido a sua complexidade. São modelos de articulados com três vagões e duas articulações ao todo. Além disso, o automóvel contém, no mínimo, quatro eixos ao todo.

modelo de onibus biarticulado
O grande problema dos biarticulados é que os modelos requerem um grande espaço para realizar manobras, por conta dos dois vagões ligados a eles. Principalmente por conta da falta de controle total das molas

A principal vantagem do modelo é a sua capacidade de passageiros. De acordo com especialistas, um modelo biarticulado é capaz de comportar até 300 pessoas. Para se ter noção do espaço, ele suporta mais pessoas a bordo do que um Boeing 747, modelo de aeronave a jato usada no âmbito civil e militar para transporte de passageiros e de carga. Por isso, a manutenção e combustível por passageiro é menor do que outros veículos.

modelo de ônibus biarticulado
A maioria das cidades que suportam a utilização de ônibus biarticulado, geralmente são locais cuja mobilidade urbana já é mais avançada. E que, justamente por isso, possuem outras opções de transportes que comportam mais passageiros, como metrôs e bondes, não causando tanto impacto no trânsito.

No Brasil, são poucas as capitais que contam com os modelos trafegando pelas principais avenidas. Basicamente, são as grandes e principais capitais: São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Ainda assim, outros centros urbanos no país também contam com esse tipo de ônibus, embora não sejam tão comuns como os outros modelos nos demais territórios nacionais.

onibus biarticulado
O tamanho de um modelo biarticulado é de 24 a 28 metros, o que confere a segurança de transportar o dobro de pessoas, comparado aos ônibus tradicionais. Essa é a sua principal vantagem

A desvantagem é que estes modelos necessitam de manutenção redobrada para manter a infraestrutura pesada e conferir a manobrabilidade ao longo dos percursos diários.

Inclusive, até para circular nas cidades, é preciso realizar um levamento que comprove a necessidade de um modelo tão robusto como os biarticulados, já que a sua jornada, de maneira desnecessária, poderá acarretar em desperdício de combustível, entre outros problemas.

Vantagens e desvantagens dos ônibus articulados

Os grandes trunfos dos modelos articulados em comparação aos modelos tradicionais são:

  • Rápido embarque e desembarque de passageiros;
  • Capacidade de carga maior;
  • Mais estabilidade, já que o centro de gravidade é mais baixo;
  • Área frontal menor, consumindo menos combustível;
  • Mais acessibilidade para deficientes e idosos;
  • Velocidade na prestação de serviços à população;
  • Menor custo por passageiro;
  • Maior tempo de vida útil.

Entretanto, a principal reclamação que as pessoas e especialistas têm a esse tipo de modelo é a falta de potência. Os articulados possuem a mesma motorização que os automóveis normais, no entanto, como o peso carregado é maior, a velocidade final é diluída em relação às outras viagens.

Basicamente, neste caso é aplicado o conceito da lei da balança, que indica quanto mais carga um automóvel levar, mais combustível ele vai consumir e mais pesada será a sua viagem. Além da potência, o sistema de frenagem dos ônibus articulados também é testado ao limite.

Outros fatores que são atribuídos negativamente aos veículos desse porte são: o preço dos veículos, o custo das manutenções e dificuldade de manobras em ruas estreitas.

Vagão de trem

Agora, vamos falar de um tipo de veículo articulado mais tradicional, mas ainda sim extremamente importante para a categoria. Os vagões de trem.

O vagão faz parte de um instrumento de carga em forma de veículo utilizado no transporte de cargas e pessoas, ligado diretamente aos trens. Ele é um veículo articulado pelo simples fato de estar interligado a outros vagões e estar contínuo a outras unidades semelhantes, seguindo rumo ao mesmo sentido.

vagão articulado
Os vagões geralmente podem ser puxados por uma ou mais locomotivas. Os fechados operam com com portas laterais e variados tamanhos para operações diversas, dependendo de qual será a sua utilidade

Os vagões conseguem transportar basicamente qualquer tipo de carga, dos mais variados tipos de valores de frete disponíveis no mercado nacional e internacional. No início do seu uso, as cargas eram colocadas nos vagões de maneira manual. No entanto, a partir do aumento e desenvolvimento dos sistemas de assistência mecânica, os vagões passaram a ter seus pesos, cargas e afins colocados e esvaziados rapidamente.

modelo de Vagão Gôndola
Os vagões gôndolas, um dos vagões articulados mais utilizados no mercado, especialmente em áreas de escavações de minérios, são utilizados para transportes de carvões em diversas regiões. O topo do seu compartimento é aberto, sem a necessidade de proteção total

Nos Estados Unidos, os vagões também são conhecidos pela alcunha de “boxcar” (em tradução livre, caixa carro). Existem diversos tipos de vagões disponíveis no mercado, que servem para o transporte de cargas, pessoas, animais e outros. As variações dos vagões são: fechado, gôndola, gaiola, hooper, plataforma e tanques.

Tipos de vagões

Como dito anteriormente, existem diferentes tipos de vagões específicos para operações exigidas pela indústria. Confira a seguir os principais exemplares de vagões articulados para transportes de cargas. Atenção, a classificação a seguir está deixando de fora os vagões utilizados para transporte pessoais (como viagens de trens, por exemplo).

  • Fechado: os vagões fechados têm proteção total da carga contra qualquer tipo de intervenção externa;
  • Gôndola: vagões que não precisam de tanta proteção para o transporte de carga. No Brasil, são mais comuns para transportar minérios, por exemplo;
  • Hopper: a principal característica desses vagões é o seu sistema de descarga, que contém um funil que auxilia no despejo dos materiais;
vagão plataforma
O vagão plataforma é apenas o locomotivo que aparece na cor azulada/esverdeada carregando os contêineres. Eles conseguem transportar qualquer tipo de carga, pois sua utilidade é basicamente servir como um “porta” cargas
  • Plataforma: transportam qualquer tipo de carga. As cargas e descargas podem ser feitas por ambas as partes do vagão;
  • Tanque: os tanques servem para armazenar graneis e líquidos e auxiliar no seu transporte. Combustíveis, químicos e gasosos são alguns dos materiais que podem ser transportados por eles;
  • Gaiola: os vagões gaiola servem para transportar animais vivos, por isso possuem frestas em suas laterais para permitir a passagem de oxigênio a eles. Gados, frangos e cabras para o abate são comumente transportados por eles;
  • Frigorífero: transporte de carga que serve para transportar, conservar e congelar cargas diversas;
  • Especial: vagões essenciais para o transporte de cargas fora do padrão, como misseis.

Os vagões conseguem transportar basicamente qualquer tipo de carga, dos mais variados tipos de valores de frete disponíveis no mercado nacional e internacional. No início do seu uso, as cargas eram colocadas nos vagões de maneira manual.

No entanto, a partir do aumento e desenvolvimento dos sistemas de assistência mecânica, os vagões passaram a ter seus pesos, cargas e afins colocados e esvaziados rapidamente. O que causou certo declínio no uso deste transporte foi o aumento da popularidade dos contêineres.

Caminhões articulados

A última categoria de veículo articulado que vamos abordar nessa publicação são os caminhões articulados.

Entre os protagonistas das construções civis, os caminhões articulados são veículos em que a parte traseira possui articulações que tanto auxiliam o transporte de cargas, como possuem frenagem adequada que os auxiliam em subidas e descidas íngremes. Os caminhões articulados são comumente vistos em obras, pedreiras e mineradoras.

caminhão articulado
Uma das principais fabricantes no mercado de caminhões articulados é a sueca Volvo

Os demais veículos da categoria são especialmente projetados para atuar em operações de grande escala, como forças de de terraplenagem e em obras de infraestrutura.

Originalmente, o caminhão articulado havia sido desenvolvido por uma equação simples: o somatório de um trator agrícola a um reboque – união de duas partes unidas por meio de uma junta articulada, equação ideal que configura um veículo articulado. Essa junção aconteceu por volta de 1966, na Suécia.

O equipamento é capaz de otimizar bastante o tempo e as funções durante o ofício dentro de um canteiro de obras, devido a agilidade e precisão na realização das tarefas. Eles também podem ser utilizados no manuseio e no recolhimento de lixo. Outra grande fabricante de caminhões articulados é a Caterpillar.

Outros modelos de veículo articulado

Além dos veículos articulados que destacamos aqui, existem outros automóveis que também seguem o mesmo tipo de formato. Embora não sejam tão populares em solo brasileiro, também podemos destacá-los para ampliar a sua visão sobre esta temática tão rica.

barco empurrador
Outras unidades móveis podem ser combinadas aos barcos empurradores, podendo trafegar no mar. Seus reboques têm um design apropriado para a negação quando acoplados. No entanto, sem a ligação, são praticamente sem utilidade. Os barcos desta categoria são legalmente considerados como navios, e não rebocadores

Podemos mencionar os tratores articulados, barco empurradores, bondes, trailers e as locomotivas articuladas.

Com qual habilitação posso dirigir um veículo articulado?

A essa altura do texto você já deve ter entendido que, para trafegar com um veículo articulado, existem normas específicas, correto? Pois bem, não é toda Cartão Nacional de Habilitação que confere a um motorista a autorização necessária para dirigi-los. De acordo com a lei:

“Conforme a primeira edição da (ABNT NBR 15570) válida à partir de 21/05/2008 e a segunda edição de 20/02/2009 válida A partir de 20/03/2009 cita que  na definição do tipo  devem  ser  adotadas as  definições  estabelecidas  pelo  Código  de  Trânsito  Brasileiro (CTB) e pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN)”.

No caso, a CNH que garante a autorização para tal é a do tipo E. Para receber a certificação do tipo E, no entanto, você terá de estar, no mínimo, habilitado nas categorias C ou D por, pelo menos, 1 ano. Você também terá de ter 21 anos de idade, comprovar que não possui distúrbios de sono e passar no exame toxicólogo.

O teste de habilitação da categoria E inclui um exame de direção em um caminhão com reboque ou semirreboque acoplado. Ao todo, o conjunto deverá ter um peso bruto total de seis toneladas. Outra alternativa também é fazer a prova em um veículo articulado com capacidade de transporte para, no mínimo, 20 passageiros, como um ônibus.

Embora a carteira indicada seja a E, existe uma rara exceção.

Ônibus articulado

A categoria E é exigida quando há uma combinação de veículos. Nesse caso, como os ônibus articulados não possuem veículos acoplados, e sim, vagões, a categoria exigida para trafegar esse tipo de veículo é a D. O que vai conferir isso é que o veículo é categorizado por apenas uma placa. No entanto, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) afirma que, se a parte articulada ultrapassar seis mil quilos, a categoria então, passará a ser a E.

Conclusão

Como você pode ter visto, os veículos articulados são muito importantes para a indústria e para o transporte de pessoas com muita utilidade para diversos setores. Entretanto, é necessário saber o seu impacto diretamente na sociedade e, principalmente, nos setores nos quais o seu uso será aplicado.

Como existem muitas áreas que os utilizam diariamente, principalmente na logística, será necessário um estudo prévio para determinar qual será o modelo específico ou marca a ser adquirida. O importante é ter a certeza de que a compra será importante e trará muitos benefícios ao seu negócio.

Agora que você já sabe tudo sobre veículos articulados, adquira o seu no Superbid Marketplace!

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui